Argentina: Buenos Aires e La Plata

Demorou mas finalmente tomei vergonha na cara e vou falar sobre minha viagem à Argentina. Ficamos 8 dias lá, viajamos dia 21/03 e voltamos no dia 29/03. Ficamos em Buenos Aires, mas um dia fomos visitar a cidade de La Plata. Eu ainda não conhecia a Argentina, apesar de ser um país relativamente perto do nosso e sempre quis conhecer, Buenos Aires é uma cidade incrível, avenidas largas e com um ar europeu que dá um encanto peculiar na cidade.

foto 5

foto 1

Dessa vez não ficamos em hostel, escolhemos um hotel porque a diferença de valor entre os dois compensou muito mais ficar em um hotel, escolhemos um que o preço estava super bom e era bem no miolo de Buenos Aires – na Avenida 9 de Julho, então a maioria dos passeios fizemos a pé. A cidade é abarrotada de restaurantes e cafés, os argentinos tem muito dessa tradição de que qualquer hora é sempre uma boa hora pra tomar um café, então a proporção é praticamente igual com o numero de restaurantes e exatamente por isso a minha dica é: pesquise na internet (tripadvisor é ótimo pra isso) e veja os feedbacks das pessoas que já visitaram o lugar que você pretende comer, ainda mais se você estiver pensando em gastar um pouquinho mais. Há ótimos restaurantes, mas há aqueles que são furadas independente inclusive se o lugar for bonito ou se você olhar a não dar nada por ele, a aparência as vezes engana. Um que fomos para jantar e gostamos bastante se chama Lo Rafael (endereço aqui), não está exatamente na rota de restaurantes procurado por turistas, é aquele tipo de lugar que só quem mora, conhece e a comida é excelente, preço justo, lugar aconchegante e se você quer experimentar uma típica carne argentina eu recomendo esse.

No domingo, fomos para a feirinha de San Telmo e escolhemos esse dia porque é o único dia da semana em que a feira acontece. Na verdade dizer “feirinha” é até uma afronta porque é gigante, tem muita coisa pra ver: artesanato, algumas roupas, mas pra quem ama antiguidades ou simplesmente é um simpatizante, San Telmo é um prato cheio. O mercado de San Telmo também é muito legal; é do tipo que vende de tudo, se bobear até a mãe. Foi um dos lugares que eu mais gostei porque tudo que envolve barraquinhas + coisinhas locais pra ver/vender já me diverte, mas não se esqueça: a feira só acontece aos domingos.

Mas o lugar que eu mais gostei de todos foi a Recoleta. É tipo Bervely Hills da Argentina, elegante e classudo. Cheio de arvores e aqueles apartamentos fofos com aquelas sacadas cheias de plantas que eu já me imaginei morando lá com Rick e os gatos ahahahaha. O bairro é uma delícia pra você ir e ficar o dia todo, tem uma feirinha na praça, tem um shopping bem legal, muitos cafés, restaurantes, gente bonita e o cemitério – que é um dos mais famosos da cidade e é aonde está o túmulo da Evita Perón, é estranho dizer isso mas o cemitério é bonito e vale a visita. Separe boas horas do seu dia de visita a Recoleta e sente-se um café (de preferência escolha um que tenha mesinhas do lado de fora) e fique apreciando como segue a vida das pessoas nesse lado da cidade. Um café/restaurante que recomendo é o La Biela, que fica bem na esquina da praça principal (endereço aqui) e você tanto pode almoçar ou comer petiscos, como também pode tomar um café ou uma taça de vinho, o lugar é uma graça e o atendimento é ótimo. Tanto que acabei voltando lá. Aliás, a comida na Argentina é definitivamente um caso de amor, principalmente pra quem ama carnes, além de gostoso o prato é muito bem servido e sempre vem acompanhado de batatas que lá eles chamam de papas <3, mas o que ganhou meu amor eterno mesmo foram as empanadas. Em todos os lugares que comi eu gostei bastante, mas há uma rede em Buenos Aires chamada La Continental que as empanadas são maravilhosas, o atendimento não é lá aquelas coisas, mas comer uma empanada de carne e tomar uma Quilmes bem gelada é algo muito argentino pra se fazer por lá.

Se você está pensando em compras eu recomendo a rua Florida, Córdoba, Santa Fé e os Outlets na Villa Crespo, porém, mesmo o peso argentino estando muito mais barato em comparação com a nossa moeda, não é exatamente tudo que compensa comprar e dependendo do produto (uma camiseta oficial da seleção argentina, por exemplo) o preço varia bastante de um lugar por outro e acho que vai muito, principalmente, se o vendedor saca que você é turista e ainda mais brasileiro, eles também tem um pézinho na malandragem.

Puerto Madero é a parte portuária da cidade, fui somente o durante o dia lá e mesmo tendo recebido algumas indicações boas de restaurantes, eu optei por almoçar em outro lugar. É um lugar bonito, mas não me encantou muito, acredito que a noite pra quem procure um certo agito, lá seja uma boa opção. Outro lugares que visitamos e que eu acho que vale a pena fazer todo o trajeto a pé: Plaza de Mayo, Avenida 9 de Julho (aonde tem o obelisco) e Casa Rosada (entrada free), é gostoso ir caminhando pra esses lugares pois é uma região bastante arborizada e com muitas coisas pra ver aos arredores.

Ir pra Argentina e não assistir um Tango é como você ir a Roma e não visitar o Coliseu. Tive certeza disso quando assisti a um show de Tango e fiquei de queixo caído de tão encantada com essa dança, eu particularmente gostei bastante. Em Buenos Aires existem muitas apresentações de tango, tanto de dia como à noite e escolhi justamente assistir um no dia do meu aniversário, mais emblemático impossível. E aí fomos no famoso Café Tortoni que, inclusive, entrou pra lista dos 10 cafés mais lindos do mundo de acordo com a UCityGuides e quando você entra realmente entende o porquê… No subsolo no Tortoni é aonde acontecem os shows de tango, a partir das 20:30 da noite – recomendo reservar antes, o garçom te leva até uma mesa e enquanto assiste ao show, você pode tomar um vinho e comer uns petisquetes, claro que isso você também paga, mas essa indicação foi de uma amiga e eu gostei bastante. Portanto, se estiver em Buenos e estiver procurando um tango, eu indico no Café Tortoni.

Também visitamos La Plata, uma cidade que de Buenos Aires fica a umas duas horas de trem. A cidade é uma graça, mas acabamos indo justo num dia que era feriado e estava praticamente tudo fechado. Visitamos a Catedral de lá que é super bonita e vale a pena ir se você quer conhecer mais uma cidade da Argentina. Tentamos também ir pro Uruguai até Colônia Del Sacramento, porém, estava absurdamente caro (coisa de uns 600 reais o casal) e desistimos de ir, antigamente até aonde eu sei, era mais barato e não sei porque agora estava esse preço, de qualquer forma fica pra uma próxima. Buenos Aires apesar de ter bastante pontos turísticos e coisas legais pra fazer, eu acredito que 4 dias já são suficientes pra conhecer tudo, mas isso é claro, vai do ritmo e do roteiro de cada um. Como já conheci bem dessa vez Buenos Aires não sei se é uma cidade que eu voltaria, mas com certeza voltaria ao país, pra conhecer a parte do Sul e fazer um roteiro mais aventureiro. 🙂

Juliana Esgalha Post por