Arquivo

Filmes

Posts em Filmes.

Filme: Django Livre

Sinopse e detalhes
Django (Jamie Foxx) é um escravo liberto cujo passado brutal com seus antigos proprietários leva-o ao encontro do caçador de recompensas alemão Dr. King Schultz (Christoph Waltz). Schultz está em busca dos irmãos assassinos Brittle, e somente Django pode levá-lo a eles. O pouco ortodoxo Schultz compra Django com a promessa de libertá-lo quando tiver capturado os irmãos Brittle, vivos ou mortos.

Ao realizar seu plano, Schultz libera Django, embora os dois homens decidam continuar juntos. Desta vez, Schultz busca os criminosos mais perigosos do sul dos Estados Unidos com a ajuda de Django. Dotado de um notável talento de caçador, Django tem como objetivo principal encontrar e resgatar Broomhilda (Kerry Washington), sua esposa, que ele não vê desde que ela foi adquirida por outros proprietários, há muitos anos.

A busca de Django e Schultz leva-os a Calvin Candie (Leonardo diCaprio), o dono de “Candyland”, uma plantação famosa pelo treinador Ace Woody, que treina os escravos locais para a luta. Ao explorarem o local com identidades falsas, Django e Schultz chamam a atenção de Stephen (Samuel L. Jackson), o escravo de confiança de Candie. Os movimentos dos dois começam a ser traçados, e logo uma perigosa organização fecha o cerco em torno de ambos. Para Django e Schultz conseguirem escapar com Broomhilda, eles terão que escolher entre independência e solidariedade, sacrifício e sobrevivência.

Fonte: Adoro Cinema

Quentin Tarantino nunca me decepcionou em nenhum de seus filmes e Django entrou sem pestanejar pra minha lista de filmes preferidos. Christoph Waltz no personagem do Dr. King Schultz, na minha opinião, é quem rouba a cena do filme, mesmo com as atuações impecáveis de Jamie Foxx, Leonardo diCaprio e Samuel L. Jackson. O filme é recheado de diálogos inteligentes, cenas super engraçadas e claro – muito sangue, tiroteios e violência, que é a marca registrada de Tarantino, sem isso não seria um filme dele. A fotografia é perfeita e as atuações de todos são brilhantes, principalmente pra Samuel L. Jackson, que se eu bem me lembro de seus outros filmes, ele nunca havia feito um papel tão diferente assim.


Tarantino, que também teve a sua participação no filme, na minha opinião, é um diretor único em tudo que faz. Único porque ele consegue unir, por exemplo, o pop num filme de gênero faroeste como Django – o que faz dele um diretor digno de respeito mesmo. Aliás, em certas cenas eu notei algumas referencias, que podem escapar à nossa atenção – de Bastardos Inglórios e Pulp Fiction, mas não vou dizer quais cenas são, porque perderia a graça e não vou dar uma de spoiler aqui. Django Livre serviu pra compensar o desastre que Os Miseráveis foi pra mim ehehehehehehe. Assitam!!! É um filme excelente.


Django também está cotado ao Oscar nas categorias de:
– Melhor filme
– Ator coadjuvante pra Christoph Waltz (super merece)
– Roteiro original
– Fotografia
– Edição de som

Juliana Esgalha Post por

Filme: Os Miseráveis

Sinopse

A história se passa em plena Revolução Francesa do século XIX. Jean Valjean (Hugh Jackman) rouba um pão para alimentar a irmã mais nova e acaba sendo preso por isso. Solto tempos depois, ele tentará recomeçar sua vida e se redimir. Ao mesmo tempo em que tenta fugir da perseguição do inspetor Javert (Russell Crowe).

Fonte: Adoro Cinema


Assisti ontem Os Miseráveis e pra quem não sabe, é uma das principais obras (1862) do escritor francês Victor Hugo, que fala da Revolução Francesa. Eu sabia, embora não sendo fã de musicais, que o filme era uma adaptação de um musical da Broadway e fui com o psicológico preparado pra isso. Mas gente?!?!? Pra quem curte musical é um prato cheio, pra quem não curte chega a beirar o desespero.


Principalmente porque são quase 3 horas de filme. A história é sim excelente, algumas cenas são muito bem feitas – principalmente a participação de Anne Hathaway que não é a toa que ganhou o Golden Globe de melhor atriz coadjuvante. Seria, aliás, um ótimo filme mesmo se não fosse INTEIRO CANTADO! Não há uma cena com diálogo – o que faz uma falta enorme, é do começo ao fim toda aquela cantoria, que até pra morrer eles cantam e isso pelo menos pra mim, tornou o filme cansativo demais. Sabia sim que se tratava de um musical, é claro! Mas não esperava que fosse o filme inteiro. By the way Os Miseráveis está com 6 indicações ao Oscar:

– Como melhor filme
– Para Hugh Jackman como melhor ator (G-zus, ele canta mal demais)
– Mais uma vez para Anne Hathaway como atriz coadjuvante.
– Para melhor figurino
– Melhor design de produção
– Melhor maquiagem e cabelo

Eu não duvido em nada que até ganhe o Oscar de melhor filme, uma vez que, no ano passado quem ganhou nessa categoria foi ‘O Artista’. Filme este todo em preto e branco – e MUDO! Não desmerecendo à produção, muito menos ao filme, mas tentei assistir por duas vezes e não consegui. Porém acho que vai de uma questão de gosto mesmo e se você gosta muito de musicais pode se jogar de cabeça em Os Miseráveis. Entretanto se você, como eu, não gosta – fuja dele.

Juliana Esgalha Post por

Filmes que você tem que ver…

Dois eu assisti e o ultimo eu ainda vou ver, a estréia é nessa sexta-feira:

Intocáveis

Sinopse:

Philippe (François Cluzet) é um aristocrata rico que, após sofrer um grave acidente, fica tetraplégico. Precisando de um assistente, ele decide contratar Driss (Omar Sy), um jovem problemático que não tem a menor experiência em cuidar de pessoas no seu estado. Aos poucos ele aprende a função, apesar das diversas gafes que comete. Philippe, por sua vez, se afeiçoa cada vez mais a Driss por ele não tratá-lo como um pobre coitado. Aos poucos a amizade entre eles se estabelece, com cada um conhecendo melhor o mundo do outro.


Há tempos não assistia uma comédia inteligente + história linda! O filme é baseado em uma história real e te prende do começo ao fim, não só pela história e mensagem bonita que passa, mas pela comédia inteligente mesmo que faz você rir durante todo o filme. Cinema europeu sempre me surpreende, esse é francês. Super recomendo!!!

O Hobbit

Sinopse:

Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) vive uma vida pacata no condado, como a maioria dos hobbits. Um dia, aparece em sua porta o mago Gandalf, o cinzento (Ian McKellen), que lhe promete uma aventura como nunca antes vista. Na companhia de vários anões, Bilbo e Gandalf iniciam sua jornada inesperada pela Terra Média. Eles têm por objetivo libertar o reino de Erebor, conquistado há tempos pelo dragão Smaug e que antes pertencia aos anões. No meio do caminho encontram elfos, trolls e, é claro, a criatura Gollum (Andy Serkis) e seu precioso anel.


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHH car$@#$#¨%&@!!!! Quanto que eu esperei por esse filme!!!!!! Incrível, ouso em dizer que é mais legal que o próprio Senhor dos Anéis. Ok, ok… Mesmo sendo uma continuidade muita gente vai querer bater em mim por esse comentário, mas Hobbit me surpreendeu muito. Aliás, o filme vem com uma boa pitada de humor, aventuras, muitas, muitas batalhas e claro, meu personagem favorito – Gandalf, O Cinzento. O Hobbit está sendo muito comentado também pelo seu modo de filmagem – o tal 48fps (frames per second), por sinal, foi primeiro filme feito dessa maneira.

Vou tentar explicar isso da melhor maneira possível pois não sou muito didática com essas coisas, mas é assim: O filme foi feito em 48 quadros (cenas) por segundo sendo que o de praxe, que nossos olhos estão acostumados é de 24 quadros por segundo e qual a diferença de 24 pra 48? Além de ser o dobro (cê jura? ehehehe) visualmente isso te dá mais informação (em detalhes, aquela sensação de estar no filme – isso não é loucura minha, essas coisas) e a imagem fica MUITO mais perfeita.

É claro que há quem amou e quem detestou isso, e muita gente passou por vezes procurando por esses detalhes sem se apegar na história (sempre vai ter um do contra), mas acredito mesmo que tudo não passa de uma questão de costume, pois se muita gente não soubesse dessa inovação talvez nem notaria a diferença ou até notaria sim, mas não ficaria de mimimi depois. Eu particularmente gostei, mas essa mania agora do cinema em fazer TUDO em 3D é a única coisa que me irrita, principalmente se você pega um filme longo como esse pra assistir, eu sempre saio com dor de cabeça e pra mim não é nada atrativo!

A história? É perfeita, eu simplesmente achei incrível, não acrescentaria e não tiraria nada. Foi muito bem contada desde o ínicio da batalha dos anões ou quando Bilbo começa a contar no livro dele de como foi sua grande aventura e até o “final” quando Bilbo também diz: ‘acho que o pior já ficou pra trás’ e vocês sabem que o mundo de Tolkien é incrivelmente imenso, ainda tem muita história pra contar. Esse com certeza é filme pra ver no cinema!

E por ultimo e não menos importante:

As Aventuras de Pi

Sinopse:

Pi Patel (Suraj Sharma) é filho do dono de um zoológico localizado em Pondicherry, na Índia. Após anos cuidando do negócio, a família decide vender o empreendimento devido à retirada do incentivo dado pela prefeitura local. A ideia é se mudar para o Canadá, onde poderiam vender os animais para reiniciar a vida. Entretanto, o cargueiro onde todos viajam acaba naufragando devido a uma terrível tempestade. Pi consegue sobreviver em um bote salva-vidas, mas precisa dividir o pouco espaço disponível com uma zebra, um orangotango, uma hiena e um tigre de bengala chamado Richard Parker.


Esse estréia agora dia 21/12 (se o mundo não acabar…) mas me ganhou pelo trailer e pela trilha sonora, vamos ver se é tão bom quanto parece, foi baseado no livro A Vida de Pi, mas achei meio salgado o preço pra um livro e se alguém quiser praticar uma boa ação eu aceito como presente de Natal #alocka.

Fonte das Sinopses: Adoro Cinema

Juliana Esgalha Post por

Dica de filme: The Raven

Dica de filme: The Raven

Pouco li obras de Edgar Allan Poe, acho que até hoje só li uma obra dele e mesmo assim eu não lembro o nome pra poder dizer aqui, sei que sua morte apesar de problemas como álcool e drogas atribuídos a causa, ainda é mistério pra todos, nesse final de semana assistimos The Raven – título do filme que é um de seus poemas também, eis a sinopse:

O escritor Edgar Alan Poe (John Cusack) está na caça de um assassino serial que imita os crimes de seus contos e ainda sequestrou sua noiva Emily (Alice Eve). Para ajudá-lo na investigação, o detetive Emmet (Luke Evans) assume o caso e pretende dar um fim aos terríveis assassinatos, que são seguidos de charadas criadas pelo criminoso que desafia a inteligência do autor num jogo de gato e rato.
Fonte: Adoro Cinema


E o trailer:


Mesmo pra quem conhece pouco de Edgar Allan Poe ou leu pouco de suas obras o filme é sensacional e te prende do começo ao fim. A história é muito bem contada, cheia de mistérios, fotografia e produção ótimas!!! John Cusack como Edgar Allan Poe deu um show à parte e na minha opinião, como já vi bastante filmes dele, ouso em dizer que esse filme foi o melhor papel da carreira dele! Recomendadíssimo!

Juliana Esgalha Post por

Filmes, filmes…

Filmes, filmes…

Dica de dois filmes sensacionais, um eu assisti em casa e o outro sábado no cinema, vamos pela ordem:

Chernobyl Diaries

Seis jovens turistas resolvem fazer um passeio turistico diferente para fugir da mesmice. Ignorando todos os avisos de perigo eles irão até a cidade de Pripyat, que há 25 anos atrás foi devastada pelo acidente nuclear de Chernobyl. Depois de uma volta pelo local eles percebem que seres estranhos estão acompanhando o grupo. Ao notar que não estão sozinhos coisas aterrorizantes acontecem.



E o trailer:


Quem me deu essa dica de filme foi meu amigo Sandro, é do mesmo criador de Atividade Paranormal. É esse tipo de terror que eu gosto: quando dá a sensação de realidade ou alguma coisa no filme existe, neste caso, Chernobyl que fica na Ucrânia, próximo a cidade de Kiev. Depois ficamos conversando sobre lá, Sandro disse que turistas visitam Chernobyl, claro que tudo acompanhado de um guia e com o tempo cronometrado por conta da radiação. É algo bem intrigante, nós que visitamos um campo de concentração nazista no ano passado posso assegurar que visitar um lugar como Chernobyl com certeza tem um clima bem pesado.

Sandro disse que teria coragem de ir, eu não sei se teria… Mais até por conta da radiação mesmo. Mas o filme é sensacional, tinha um tempão que eu não assistia a um filme de terror decente! Recomendadíssimo!

Busca Implacável 2

O ex-agente da CIA Bryan Mills (Liam Neeson) está separado de Lenore (Famke Janssen), mas se mantém sempre próximo da filha Kim (Maggie Grace). Um dia, ao pegá-la para mais uma lição de direção, Bryan vê o atual namorado de Lenore deixar a casa dela às pressas. Logo descobre que ele cancelou uma viagem à China, onde Lenore pretendia passar um período de descanso ao lado da filha. Bryan convida ambas a encontrarem com ele em Istambul, na Turquia, onde terá que realizar um serviço nos próximos dias. Elas topam e o encontram na cidade. O que Bryan não esperava era que Murad Krasniqi (Rade Serbedzija), o pai de um dos sequestradores mortos por ele ao resgatar a filha, deseja vingança. Para tanto elabora um plano onde não apenas Bryan corre risco de morte, mas também a filha e a ex-esposa.


E o trailer:


Eu estava esperando muito por esse filme, porque o primeiro foi muito bom e você não consegue nem piscar de tanta cena de ação que tem, sem contar que sou fã de Liam Neeson e eu achei o 2 melhor que o primeiro, tem umas sacadas muito legais e a fotografia é ótima! Esse é legal ver mesmo no cinema pra dar mais emoçaaaaummmm!

Juliana Esgalha Post por

Filme: Abraham Lincoln – O Caçador de Vampiros

Filme: Abraham Lincoln – O Caçador de Vampiros

Como prometido, falarei hoje sobre o filme ‘Abraham Lincoln – O Caçador de Vampiros’

Sinopse:
Nancy Lincoln (Robin McLeavy) é a mãe do presidente Abraham Lincoln (Benjamin Walker) e foi assassinada por uma criatura sobrenatural. Incorfomado com o fato, ele declara uma guerra sem piedade contra os seres das trevas e começa a destruir todos os vampiros e os escravos que os ajudam. Dirigido por Timur Bekmambetov (O Procurado) e estrelado por Benjamin Walker, Dominic Cooper e Mary Elizabeth Winstead.

Fonte: Adoro Cinema


Pra começar que a produção é de Tim Burton então quanto a isso é garantido de ser coisa boa. Eu ainda não li o livro, mas quem leu e depois assistiu o filme disse que a história é um pouco diferente do livro e, é claro – algumas coisas só tem no livro. Rick e Ju já leram o livro e mesmo com algumas diferenças e outras coisas que não tem na tela, eles adoraram o filme. Eu gostei muito também – fotografia e produção ótima, com cenas reproduzidas em câmera lenta pra você pegar bem os detalhes da trama, o que achei isso sensacional e tenho notado muito disso nos filmes mais recentes que estão saindo. Aqui tem o trailer:

Juliana Esgalha Post por

Filme: RED – Aposentados e Perigosos

Filme: RED – Aposentados e Perigosos

Sinopse

Frank Moses (Bruce Willis) é um ex-agente da CIA, hoje aposentado, que tenta levar uma vida normal. Ele está interessado por Sarah (Mary-Louise Parker), com quem volta e meia conversa ao telefone, apesar de ainda não conhecer pessoalmente. Um dia, a casa de Frank é atacada por agentes da CIA. Sem saber o que está acontecendo, ele deduz que logo perceberão sua ligação com Sarah e parte para protegê-la. Para entender o porquê de ter sido atacado, Frank precisará da ajuda de seus antigos companheiros Joe (Morgan Freeman), Marvin (John Malkovich) e Victoria (Helen Mirren), todos também aposentados.

Apesar da sinopse parecer se tratar de um filme policial bem sério, é, na verdade uma comédia muito bem feita! Assisti ontem no Telecine e adorei, o elenco dispensa comentários porque só pela sinopse já dá pra perceber que o filme foi feito com grandes atores, né? Mas o mais hilário de todos é o John Malkovich no papel de Marvin que a todo tempo acha que está sendo vigiado por satélites e odeia celulares, aqui tem o trailer pra vocês darem uma olhada:

Algumas curiosidades:

– Red é uma adaptação dos quadrinhos de mesmo título criado por Warren Ellis e Cully Hammer, publicado pela editora Wildstorm/DC Comics e que só teve três números.

– O termo “RED” quer dizer: Retired Extremely Dangerous. Ou seja, Aposentados Altamente Perigosos, numa alusão aos personagens do filme que são ex-agentes da CIA.

FONTE: Adoro Cinema

Ótima dica de filme para o feriado, super recomendo!

Juliana Esgalha Post por