Arquivo

Diário

Posts em Diário.

Amigo Destroyer

MÚSICA DO DIA: VIDA PASSAGEIRA – IRA

Clique no para ouvir.

Amigo Destroyer

Quem freqüentou e ainda freqüenta o SleepBlog conheceu uma figura única com o pseudônimo de Destroyer. Se eu fosse enumerar quantas histórias esse blog tem, com certeza eu me perderia nas contas, posso dizer que a minha história com o Rick começou alí e alí também conheci alguns amigos no mundo real também, não todos, mas mesmo aqueles que eu não conheço pessoalmente, tem um lugar especial ocupado no meu coração. Ontem, aquela segunda-feira cinza e chuvosa eu me lembrei daquela música do Ira que diz: “…É quando seus amigos te surpreendem deixando a vida de repente e não se quer acreditar…”

“Mas essa vida é passageira…”

Lembro que há alguns anos atrás, certo dia eu estava passando por uns perrengues meio chatos e estava muito triste… Entrei no msn e o Wanderson – O Destroyer, o Gordinho – veio falar comigo, contei meio por cima o fato e ele me disse: “Espera aí, vou te ligar!” E lá veio um numero com o DDD de Brasília e um amigo doido, carinhoso, querido e divertido do outro lado da linha. Ficamos umas duas horas no telefone: conversando, desabafando um com o outro, falando da vida alheia, falando de coisas da nossa vida e dando muitas, mas muitas risadas. Eu nunca vou esquecer esse dia. Depois disso nos falávamos quase toda semana e sempre era mais de uma hora no mínimo ao telefone; sempre falando besteiras, sempre com “Julis, minha amiga” e “Oooh meu amigo” misturados com conversas sérias e muitas gargalhadas!

A ultima vez que nos falamos tem mais ou menos um mês e meio. Wanderson estava com uma felicidade inevitavelmente contagiante: tinha encontrado sua cara metade, havia se casado, estava numa fase da vida que para ele, era como se fosse um recomeço. Eu fiquei muito feliz por meu amigo e desejei toda a felicidade do mundo, ele merece. Sempre mereceu!

Meu amigo Wanderson – Destroyer, faleceu na segunda-feira! Nem eu, nem o Rick e nem o pessoal do SleepBlog conheceu ele pessoalmente, mas quem disse que você precisa conhecer alguém ao vivo pra chamar de amigo e levar no coração?

O Sleeper deixou um trecho muito legal no SleepBlog que resume muita coisa daquilo que quero dizer aqui para vocês:

“Não vai haver esquecimento – não para nós que passamos por aqui há quase 7 anos, e já dividimos tantas risadas, histórias malucas, brigas memoráveis, mas principalmente amizade e companheirismo. Dividimos quase 7 anos de nossas vidas aqui, mesmo que passando tempos sem vir olhar os posts ou comentar. Mas está tudo registrado, se não ficar nos arquivos do blog, ficará nos arquivos indeléveis de nossas memórias.”

Só quem passou por tudo isso, vai entender O QUE foram esses 7 anos! Eu pensei em escrever algo na segunda-feira mesmo, mas não quero lembrar do meu amigo Wanderson neste dia, não quero tristeza na minha memória quando eu me recordar dele, isso nunca combinou com a sua pessoa. Quero sim, lembrar dele nesses 7 anos que convivemos juntos. Quero lembrar das risadas, dos telefonemas, das bagunças, das brigas, das loucuras, das palhaçadas e acima de tudo, da AMIZADE!

Destroyer, Wanderson, Gordo… Você deixou um buraco imenso de saudades em cada um de nós e vai fazer muita, muita falta mesmo. Vai em paz meu amigo!

Photobucket
Encontro em 2004 na Paulista, Destroyer ligou várias vezes pra gente neste dia – Essa foto rendeu a história do suco de laranja e adivinhem QUEM começou com as piadas?

Mel, essa eu tive que copiar do seu post:

“Nenhum homem é uma ilha isolada; cada homem é uma partícula do continente, uma parte da terra; se um torrão é arrastado para o mar, a Europa fica diminuída, como se fosse um promontório, como se fosse a casa dos teus amigos ou a tua própria; a morte de qualquer homem diminui-me, porque sou parte do gênero humano. E por isso não perguntes por quem os sinos dobram; eles dobram por ti.” John Donne

Gosto e Não Gosto.

MÚSICA DO DIA: WHAT TOOK SO LONG? – EMMA BUNTON

Clique no para ouvir.

Gosto e Não Gosto.

Gosto de mim. Gosto de quem me gosta. Não gosto de gente hipócrita. Não gosto de qualquer fanatismo, principalmente os religiosos. Não gosto de meias palavras ou meias explicações: ou é ou não é. Gosto de rir da vida. Gosto de humor inteligente. Gosto de contar e rir das piadas. Gosto de estar com gente querida. Não gosto de reclamações em excesso. Não gosto de problemas. Nem de mentiras. Gosto do sol entrando pela janela de casa. Gosto de deitar na minha cama e ler um livro. Minha cama. Gosto muito de dormir. Gosto muito de ler. Gosto de ter idéias. Gosto do cheiro do meu travesseiro. Gosto de Jujuba. Gosto de sentir meus olhos brilharem. Não gosto do barulho de panela de pressão. Gosto de arroz com feijão. Gosto de brigadeiro roubado em festa de aniversário. Gosto de gentilezas. Gosto de educação também. Gosto do meu nome. Gosto de dias nublados. Não gosto de tristeza. Não tenho vocação pra ela. Gosto sim da felicidade. E essa eu conheço muito bem. Gosto de aconchego. Não gosto de desentendimentos. Gosto de ganhar e dar presentes. Gosto de livros comprados no Sebo. Gosto de café. Não gosto de pessimismo. Não gosto de “jeitinho brasileiro”. Não gosto de malandragem. Gosto de sorrisos. Gosto de abraços. Gosto do beijo do Rick. Gosto do cheiro do Rick. Gosto de carinho. Gosto de sinceridade. Não gosto de brigar. Não gosto de algumas pessoas. Gosto de chuva. Cheiro e barulho de chuva também. Gosto do colo da minha mãe. Gosto do abraço de urso do meu pai. Gosto do olhar doce e das mãos pequenas da minha avó. Gosto da amizade dos meus amigos de perto e de longe. Gosto de coisas bem feitas. Não gosto de coisas feitas pela metade. Gosto de trabalhar. Gosto de alho. Não gosto de guarda-chuva. Não gosto de trânsito parado. Não gosto de gente lerda. Gosto de pôr-do-sol. Não gosto de vinho doce. Gosto da natureza. Gosto de aniversário de criança. Gosto de piscina de bolinhas. Gosto de pisar na grama. Gosto dessa música do dia. Não gosto de gente mesquinha. Não gosto de máscaras. Gosto de personalidade. Gosto de gays. Gosto de rir da cara de certas pessoas. Gosto de vinho. Gosto de transparência. Gosto de qualquer coisa que tenha chocolate. Gosto de pastel de feira. Gosto de me cuidar. Não gosto de sofrer por antecipação. Gosto de adrenalina. Não gosto de academias. Gosto de supermercado vazio. Não gosto de filas. Gosto de tatuagens. Gosto de montanha-russa. Não gosto que cantem parabéns pra mim. Gosto de fotografias. Gosto de boas histórias. Mas Não gosto de quem só vive no passado. Não gosto de ficar sozinha. Não gosto de indecisões. Não gosto de livros de autoajuda. Não gosto de Paulo Coelho. Não gosto de inveja. Gosto do que é meu. Gosto de meias coloridas. Gosto de banhos quentes. Gosto de por o papo em dia. Gosto do cheiro de shampoo no cabelo. Não Gosto de goiaba. Não gosto do Natal. Gosto de filmes de terror. Gosto de planejar caminhos. Gosto de sonhar. Gosto de realizar sonhos. Gosto muito de viajar. Gosto muito de Londres. Gosto do meu lar. Gosto de gastar (eheheheh). Gosto de críticas construtivas. Gosto do vento. Gosto de voar como se tivesse asas. Mas não gosto de voar de avião. Gosto de escrever. Gosto de blogs. Não gosto de erros absurdos de português. Não gosto de pechinchar. Gosto dos anos 80. Gosto de sentar na janelinha. Gosto de ser anfitriã. Não gosto de palhaços. Não gosto de telemarketing. Gosto de aprender. Gosto de ensinar. Gosto muito de cachorros. Gosto de cabelo colorido. Gosto de conhecer lugares novos. Não gosto de injustiças. Gosto de paz. Gosto de estrelas. Gosto da lua cheia. Gosto de praia. Mas Não gosto de torrar no sol. Gosto da fé. Gosto quando dá certo. Gosto de tulipas. Gosto de arte. Não gosto de gengibre. Gosto de rímel. Mas não gosto de batom escuro. Não gosto de tragédias. Gosto de garbo e elegância. Gosto de boas maneiras. Gosto de pensamentos positivos. Gosto de amor próprio. Gosto de auto-estima. Gosto das lambidas do meu cachorro. Gosto de fones de ouvido. Não gosto de futebol. Não gosto de política. Gosto de inglês. Gosto de incenso. Não gosto de especulações. Gosto do cheiro de fósforo quando se apaga. Gosto de Madonna. Gosto de dançar conforme a música. Gosto de cantar junto com a musica. Gosto de boas surpresas. Gosto de boas coincidências. Não gosto de vulgaridade. Gosto do cheiro de gelo seco. Não gosto de ser míope. Gosto de me balançar na rede. Gosto de provocar. Gosto de borboletas no estômago. Gosto de finais felizes. Gosto de dar resposta “torta” pra quem merece. Gosto de chá com leite. Não Gosto de mau gosto. Gosto de chuva pra dormir. Gosto de bom senso. Gosto de coreograficas inesquecíveis tipo “triller”. Gosto de tantas musicas. Gosto de ouvir a mesma música mil vezes. Gosto de cinema. Gosto de cheiros que lembram alguma coisa. Gosto de trilhas sonoras. Gosto de frases de filmes. Gosto de personagens vilões. Não gosto de comentários sem fundamento. Não gosto de soja. Gosto de coerência. Não gosto de animais no circo. Nem de animais abandonados na rua. Não gosto de despedidas. Gosto de seriados. Gosto do outono. Gosto de afinidade. Gosto de brindar. Não gosto de covardia. Não gosto de estudar (ahahaha). Gosto de conversar com o olhar. Gosto de desenhos animados. Gosto de falar. Gosto do silêncio absoluto. Gosto de temperos. Gosto de ousar. Não gosto de aglomerados humanos. Gosto de respeito. Gosto de sushi. Não gosto de quem joga lixo no chão. Gosto de limonada. Gosto de pão com manteiga na chapa. Gosto quando o mundo dá voltas. Gosto da lei do retorno. Gosto de cócegas. Gosto de massagem. Gosto de poesia. Gosto de batata frita. Gosto de espreguiçar. Gosto de viver…

Gosto mais do que desgosto, pensando bem….
E talvez seja por isso que AMAR a vida é muito gostoso.

movie.

MÚSICA DO DIA: EAGLE – ABBA

movie.

Ontem foi dia de jantar fora, bater papo com os amigos e ir ao cinema:

—>30 Dias de Noite

Sinopse
Barrow, Alasca. Durante os 30 dias do inverno local a cidade fica na mais completa escuridão.
Neste período boa parte dos moradores viaja rumo ao sul, mas neste ano a cidade recebeu a visita de seres estranhos: um grupo de vampiros, que pretendem se aproveitar da noite constante para atacar os moradores locais.
Para combatê-los um pequeno grupo é reunido, liderado pelo xerife Eben Oleson (Josh Hartnett) e por sua ex-esposa Stella (Melissa George).

Gostei. É um bom filme, mas esperava mais.
Ótimo para levar vários sustos pq o filme é assim do começo ao fim, contudo, achei que faltou o principal: História.
Recomendo esperarem sair em dvd!
Volto depois, estou com preguiça demais pra escrever.

Metida não. Míope!

MÚSICA DO DIA: WHAT ELSE IS THERE – ROYKSOPP

Metida não. Míope!

Algum de vcs, meus queridos, só por curiosidade já viram uma dona de ótica não enxergar direito, ter um oftalmologista ao lado e ainda por cima NÃO usar óculos?
Se não viram… Prazer! Eu sou essa entidade.

Acontece que há (muitos) meses eu estou com uma certa dificuldade em enxergar as coisas de longe, outro dia mesmo subindo uma rua no centro de São Caetano não vi uma amiga acenar como uma louca lá na frente para mim (só faltou ela subir no poste para chamar a minha atenção), e então, somente quando ela chegou bem perto que eu a vi:

“Sua metida, já ia passando reto é?” (a coitada estava até arfando).

Metida? Que injusta! Não sou metida, é que eu não a vi mesmo.
Placas de sinalização, nomes de ônibus, letreiros em tamanhos médios… Esquece!
Nem pensar. Ou melhor, nem vendo mesmo.
Semana passada tomei uma intimada do Rick – meu amado:

“Larga mão de ser relapsa, logo vc que é dona de ótica e fazendo força pra enxergar as coisas, marca uma consulta com o médico e logo, senão vou pegar no seu pé.”

Devo admitir: foi um grande relaxo da minha parte mesmo!
E foi o que fiz, hoje marquei uma consulta com o Doutor Salvador, um ótimo médico por sinal… Mediu a pressão da vista (pra quem não sabe é tão importante quanto a pressão arterial, pois se estiver acima do normal causa o glaucoma e assim, possivelmente a cegueira), fez um mapeamento de retina e meia hora depois lá estava eu…
Com a pupila totalmente dilatada (parecia que eu tinha cheirado) e ainda por cima…. MÍOPE!
Sim, meus queridos e amados leitores… Esta em que vos escreve é míope… De perto enxerga tudo, mas de longe…
É um problema!

“Quando vc vai ao cinema não tem dificuldade em enxergar as legendas?” – Perguntou Dr. Salvador.
Sempre Doutor!”
“Pois é minha filha, vc é míope.”

O bom disso tudo é que, o fator ter-que-usar-óculos, graças a Deus – eu enxergo isso com bons olhos, aliás, a dúvida agora será em escolher uma armação… Por mim teria uma para cada tipo de roupa, para cada dia semana e de acordo com o meu estado de humor… Há alguns modelos coloridos lindos lá na ótica, sem contar que tbm serei a propaganda ambulante do meu próprio negócio.
(“agora vi vantagem” – disse meu pai).
Afinal de contas… Não sou metida poxa vida!

…Sou míope!