19 dez, 2017

Encerrando 2017

Houve uma época aqui no blog em que todos os anos eu fazia uma retrospectiva com um balanço de como foi o ano pra mim, depois parei de fazer isso – pelo menos aqui, por pura preguiça e relaxo mesmo ou porque muitas vezes eu achava que soaria chato demais, mas nesta época do ano eu gosto e sempre faço uma reflexão de tudo o que aconteceu, o que deixou de acontecer e os planos que eu quero pro ano seguinte, mesmo que eu não registre isso por escrito, mas eis que então esse ano eu resolvi escrever.

E 2017 foi assim: eu pisquei e o ano passou. De toda a minha vida eu posso dizer que esse ano, ao menos pra mim, foi o ano que mais passou rápido comparado com todos os outros, muitas pessoas também acharam a mesma coisa, mas o fato é que pensando bem, isso tem seus prós e contras… Muita coisa aconteceu no meu 2017 e talvez esse seja um dos motivos que fez com que eu tivesse essa sensação de rapidez no calendário, não teve um mês sequer que foi um marasmo, sempre tinha alguma novidade, alguma coisa acontecendo e graças a Deus! – Só coisas boas. Por outro lado, toda essa rapidez também acaba sendo um tanto quanto assustadora pra mim… Parece que foi ontem que eu estava de malas prontas pro Natal e Ano Novo em Londres, eu lembro da roupa que eu estava usando quando cheguei lá, da sopa de tomate que derrubei na mesa quando estava jantando no aeroporto (é, Julianices), detalhes totalmente banais, mas que dão nitidamente a sensação de parecer que foi ontem e aí DE REPENTE! – Já estamos em mais um final de ano e isso me assusta um pouco. Nessas horas eu fico pensando que talvez eu precise desacelerar mais (falando isso de um modo geral) ou procurar coisas em que o tempo seja deixado mais em segundo plano ou que dê a sensação de passar mais devagar, e aí a gente entra num paradoxo, que por mais que a gente anseie que as coisas boas se concretizem rápido ou que aquele momento chato passe logo de uma vez, no fundo, dá um certo medinho quando tudo acontece rápido demais. Estou loucona ou isso também acontece com vocês?

De qualquer forma, 2017 mesmo sendo um ano que indiretamente aconteceu muita coisa errada aqui e no mundo, pessoalmente falando, foi um ótimo ano pra mim e eu não tenho do que reclamar. Começamos o ano viajando e foi o ano novo mais inesquecível da minha vida: revi amigos, conhecemos lugares incríveis, pisei em cantos que estava morrendo de saudades… Londres sempre será a cidade do meu coração. Voltamos pra casa e pouco tempo depois a nossa casa virou literalmente nossa de verdade, foi um grande passo e foi uma correria total também, mas tudo deu muito certo. Estou com umas ideias maravilhosas de decor e algumas eu já coloquei em prática.

Nessa mesma época também já tínhamos fechado mais uma viagem. Só que essa, por nossa escolha, seria um pouco diferente do que já estávamos habituados. Ir para o Chile novamente me fez matar uma saudade enorme que eu estava de lá e só me dei conta disso quando pisei em Santiago, mas conhecer o Atacama foi algo completamente surreal, foi a mesma sensação que estar em outro mundo e eu voltei de lá, uma pessoa melhor (obviamente não melhor do que ninguém, mas no sentido de melhor para mim mesma). Porque mais do que conhecer o mundo, viajar também é um autoconhecimento. Voltei alguém melhor porque não é todo dia que você está pisando na neve e poucas horas depois andando pela areia do deserto, não é todo dia que se escala uma montanha a -15 graus de temperatura e a quase 6 mil metros de altitude, não é todo dia que você sente a força da natureza como se estivesse em cima de uma panela de pressão ao visitar um geyser, não é todo dia que você está no meio de um vale de trocentros mil anos, vislumbrando a beleza de um imenso vulcão enquanto o sol de se põe e essa viagem me fez um bem enorme porque por vários dias, eu tive contato com um mundo totalmente diferente do qual eu vivo.

Aí voltando um pouco, mais pro começo de ano – pra ser mais pontual, eu decidi parar de comer carne. Comecei parando com a carne vermelha (que já consumia pouco), depois com o frango, mas pouco tempo depois eu decidi partir do vegetarianismo para o veganismo e essa foi, de verdade, uma das melhores decisões da minha vida. O veganismo me trouxe muitas coisas: um conhecimento real de tudo (mesmo que muitas vezes seja um conhecimento doloroso), mas que carinhosamente eu prefiro chamar de despertar e além da parte toda de alimentação, consciência e filosofia, me trouxe também novos amigos, lugares novos que conheci e todo um mundo se abriu pra mim, nunca nenhuma porta se fechou.

Teve um show que eu esperei minha vida inteira e finalmente em 2017 aconteceu. Quando o U2 anunciou a turnê no Brasil eu quase enlouqueci e obviamente sofri horrores por antecipação porque, eu tinha praticamente certeza que não conseguiria os ingressos, o que de fato quase aconteceu… Mas quem tem amigos nunca está só, né? Meu amigo Fred conseguiu dois pra mim e eu fui com o Rick no primeiro dia de show. Chorei, cantei e me diverti tanto que não tirei nenhuma foto de tão eufórica e louca que fiquei, mas guardei tudo na memória e no meu coração.

No decorrer do ano eu li muitos livros, minha meta para 2017 era ler um livro por mês, mas eu consegui passar esse numero e li 16 17 livros esse ano. Nada mal, mas poderia ter lido mais? Poderia se as vezes o sono não me vencesse (gosto de ler antes de dormir) ou perdesse menos tempo no celular, quem sabe agora em 2018. O Rick me deu um Kindle de presente e sendo assim eu devolvi o dele, ler sempre será uma das minhas melhores terapias. A propósito, teve um post falando do livros que eu mais gostei e o que eu menos gostei, vocês viram?

Resgatamos e doamos gatinhos e isso apesar de não ser uma tarefa fácil (por isso tenho uma profunda admiração pelo trabalho das ONGS), foi muito gratificante porque eu senti a sensação de dever cumprido por ter resgatado vidas e dado a um lar com muito amor e carinho como realmente merecem. Por falar em gatos: os meus continuam lindos, bem cuidados, cheios de amor e muito safados também – eu preciso mencionar isso, cada dia é uma nova traquinagem pra contar história, mas é por eles e por todos os outros bichos que reforço cada vez mais o meu ativismo na causa animal.

Não existe um mundo perfeito ou uma vida cheia de flores, óbvio que a gente se estressa alguma hora (ou muitas horas ehehe) com alguma coisa, mas não lembro de algo que tenha sido o bastante ruim que as coisas boas não compensassem e mais uma vez eu só tenho que agradecer por isso. O ano ainda não acabou, mas desde já me sinto satisfeita por tudo e mesmo que tenha sido um 2017 bem apressadinho, não deixou de me dar felicidades.

Mudamos a roupinha do blog pra entrar em 2018 com tudo novo. Arte como sempre da maravilhosa Lia. Mais clean, suave e pleno ehehehe, eu tô apaixonada por esse tema. É muito engraçado porque o WordPress salva os banners antigos e eu estava vendo eles antes de publicar esse post, com o passar dos anos eu fui optando cada vez mais por algo mais clean e olha que eu sempre gostei de layouts visualmente mais carregados. A gente vai mudando até nesse aspecto. Mas é isso.. Já tenho muitos planos para 2018 – por mais clichê que isso possa parecer quando escrevo aqui, porém, esses eu guardo só pra mim e só divido depois que acontecer, combinado?

Juliana Esgalha

Tags:

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

10 Comentários

  • Rodrigo
    dezembro 23, 2017

    Juuuuu!
    O blog está lindo!!! Parabéns!!
    Ao ler este post foi inevitável lembrar das nossas conversas, das delícias que elas foram!
    Das descobertas, dos aprendizados, das trocas…
    Realmente 2017 foi um ano muito bom!
    E que venha 2018 com seus sabores e delícias!!!!
    Amo-te!
    Feliz ano novo!!!!!!!
    😘😘😘😘

    • Juliana Esgalha
      Juliana Esgalha
      dezembro 24, 2017

      muitos aprendizados, muitas conversas boas com vc meu amigo!! e que em 2018 venha muito mais, amo você!! <3

  • Luciana
    dezembro 23, 2017

    Ju… Feliz 2018… Adorei sua retrospectiva!
    Pra mim 2017 voou tbm!
    Entre crescimento da minha filha, show do U2 e muito trabalho… 🙂
    Fiquei curiosa com seus banner antigos… Faça um post sobre a evolução deles. Bjo!!!

    • Juliana Esgalha
      Juliana Esgalha
      dezembro 24, 2017

      passou voando né?
      eu vou ver se consigo pegar os banners antigos pelo wordpress e faço um post sobre isso]
      Feliz Natal pra vc <3 e todos os seus

  • Vanessa
    dezembro 23, 2017

    Simplesmente maravilhoso o novo layout Ju! Amei! Leve, fácil de navegar, claro, objetivo. Super! Bom, o conteúdo nem se fale, agradável de ler! 💗 Arrasando sempre Juju! E parabéns a profissional do layout👍

    • Juliana Esgalha
      Juliana Esgalha
      dezembro 24, 2017

      obrigada minha amiga!!! <3

  • Elisa
    dezembro 21, 2017

    Meu Deus, agora que li, tinha acabado de fazer uma postagem no insta exatamente falando as mesmas coisas! 😂😂😂
    Quero ver esse layout no pc quando chegar em casa, mas a versão do celular já tá linda! ❤❤❤
    Feliz 2018 Zoleana, te amo!

    • Juliana Esgalha
      Juliana Esgalha
      dezembro 22, 2017

      se não fosse por você, nada estaria tão lindo como está, obrigada minha vaquinha.
      Te amo!

  • Mel
    dezembro 19, 2017

    Não sou sua fã número 1 pa existe o Rick…então sou sua fã número 2.
    Amo sua forma de escrever e descrever. Viajo com vcs!!! Amoooo!!!

    • Juliana Esgalha
      Juliana Esgalha
      dezembro 22, 2017

      ahahahaha lhe amo, Melzinha!