Filme: Livre

No ano passado, antes de viajar eu comecei a ler “Livre” que por dica de um amigo, disse à mim que tinha certeza que eu iria amar a história e me identificar muito com ela. Acho que devorei o livro em uma semana e terminei ele 2 dias antes da viagem do ano passado. Quando fechei o livro e olhei novamente pra capa com milhões de coisas passando na minha cabeça, eu tive a certeza que seria uma história que abriria ainda mais a minha mente durante 38 dias que eu estivesse mundo afora. Eu falei brevemente do Livre – livro aqui e aqui.

A o filme conta a história (real) de Cheryl Strayed que depois de perder a mãe e se afundar em mais um monte de problemas como o fim do casamento e o vício nas drogas, ela decide fazer sozinha a Pacific Crest Trail (PCT), uma trilha de 4.200 quilômetros cortando o oeste dos EUA. Autoconhecimento, superação e encontrar o sentido da vida são os principais pontos que fez de Livre uma história incrível e quando um pouco depois soube que teria a adaptação pro cinema, eu fiquei imensamente feliz. Assisti na sexta-feira passada e sem duvidas, posso isso dizer que a atuação de Reese Witherspoon como a protagonista, foi um dos melhores papéis de sua carreira.

wild2blog

Wildblog

Achei que mesmo faltando algumas coisas no filme que a gente só lê no livro (o que é perfeitamente aceitável), o cinema foi bem fiel a história. A vida de Cheryl é contada por ela mesma e o presente vai se mesclando com cenas do passado – o que deixou tudo mais emocionante ainda, mas a trilha sonora foi também um show a parte e deu ao filme aquele plus maravilhoso que complementou toda a vivência e superação de Cheryl no decorrer da história. Eu sai do cinema emocionada e com aquele turbilhão de pensamentos na cabeça, muito comum de acontecer (pelo menos comigo) em histórias desse tipo.

02BUCKLEY2-articleLarge

Mais que recomendadíssimo e recomendo muito lerem o livro também.
Uma curiosidade que poucos se ligaram, essa é a verdadeira Cheryl Strayed:

Reese Witherspoon, Cheryl Strayed

E ela aparece e uma cena logo no começo do filme, dando uma carona a Reese e a deixando na beira da estrada com um “boa sorte, garota” – eu achei isso sensacional!

Juliana Esgalha Post por