Filme: Os Miseráveis

Sinopse

A história se passa em plena Revolução Francesa do século XIX. Jean Valjean (Hugh Jackman) rouba um pão para alimentar a irmã mais nova e acaba sendo preso por isso. Solto tempos depois, ele tentará recomeçar sua vida e se redimir. Ao mesmo tempo em que tenta fugir da perseguição do inspetor Javert (Russell Crowe).

Fonte: Adoro Cinema


Assisti ontem Os Miseráveis e pra quem não sabe, é uma das principais obras (1862) do escritor francês Victor Hugo, que fala da Revolução Francesa. Eu sabia, embora não sendo fã de musicais, que o filme era uma adaptação de um musical da Broadway e fui com o psicológico preparado pra isso. Mas gente?!?!? Pra quem curte musical é um prato cheio, pra quem não curte chega a beirar o desespero.


Principalmente porque são quase 3 horas de filme. A história é sim excelente, algumas cenas são muito bem feitas – principalmente a participação de Anne Hathaway que não é a toa que ganhou o Golden Globe de melhor atriz coadjuvante. Seria, aliás, um ótimo filme mesmo se não fosse INTEIRO CANTADO! Não há uma cena com diálogo – o que faz uma falta enorme, é do começo ao fim toda aquela cantoria, que até pra morrer eles cantam e isso pelo menos pra mim, tornou o filme cansativo demais. Sabia sim que se tratava de um musical, é claro! Mas não esperava que fosse o filme inteiro. By the way Os Miseráveis está com 6 indicações ao Oscar:

– Como melhor filme
– Para Hugh Jackman como melhor ator (G-zus, ele canta mal demais)
– Mais uma vez para Anne Hathaway como atriz coadjuvante.
– Para melhor figurino
– Melhor design de produção
– Melhor maquiagem e cabelo

Eu não duvido em nada que até ganhe o Oscar de melhor filme, uma vez que, no ano passado quem ganhou nessa categoria foi ‘O Artista’. Filme este todo em preto e branco – e MUDO! Não desmerecendo à produção, muito menos ao filme, mas tentei assistir por duas vezes e não consegui. Porém acho que vai de uma questão de gosto mesmo e se você gosta muito de musicais pode se jogar de cabeça em Os Miseráveis. Entretanto se você, como eu, não gosta – fuja dele.

Juliana Esgalha Post por