Meu brinquedo novo: GoPro

Sou uma pessoa que quando enfia algo na cabeça, não tem padre exorcista que tire. Sempre fui assim, deve ser da minha personalidade ou deve ser da persistência mesmo. Quando viajamos, eu tinha dado uma olhada nas GoPros, mas não estava pensando naquela época em gastar uma grana com isso, até porque minhas prioridades estavam sendo todas em conhecer lugares e muitos deles precisavam de verba. Deixei de lado.

Depois disso resolvi fazer uma pesquisa que praticamente me rendeu um PhD em GoPro, queria saber se seria vantajoso pra mim ter uma, principalmente pra eu usar quando viajasse. Eu tenho uma câm da Sony que é super pequena e resistente e tinha uma outra Semi Pro da Sony também, mas acabei vendendo no Enjoei porque simplesmente não estava usando mais. Em termos de tamanho a primeira é muito melhor principalmente pra carregar, ela cabe no bolso, é leve e isso pra mim é muito importante, uma vez que, a semi pro que eu tinha eu só usei uma vez em uma viagem e depois nunca mais porque ela não era prática pra mim. A Gopro tem essa grande vantagem de tamanho e principalmente de peso: é super leve.

gopro

Mas o que eu queria mesmo era a peculiaridade das fotos, aquele esquema angular sensacional que quando a gente vê uma foto assim, a gente sabe que veio de uma GoPro. A panorâmica dela é ótima principalmente pra quem gosta de fazer selfies em lugares legais (sou dessas mesmo, tsá?). Além de poder fazer fotos e vídeos sem sair aquele tremido tão típico nas câms – isso porque ela faz vídeos em até 12MP, time lapse e slowmotion. Tem um aplicativo gratuito que você baixa e que dá pra passar as fotos e os vídeos pro celular sem precisar de conexão. Outra característica dela e com certeza uma das mais importantes, é a funcionalidade super prática principalmente para ser usada em esportes – especialmente os mais radicais, pois é bem resistente a impactos e permite vídeos e fotos com resolução e qualidade incríveis… Enfim, fato é que com uma GoPro a criatividade não tem limites e eu acho isso o mais legal dela.

Dá pra você fazer fotos e vídeos sensacionais sem precisar de grandes acessórios ou de uma máquina power pra caramba. Sendo assim eu juntei os pontos que seriam mais importantes pra mim: tamanho (pra mim menos é mais) + peso + lente angular para fotos incríveis + vídeos fodas + a fome que juntou com a vontade de comer.

Meu amigo trouxe pra mim dos EUA junto com vários acessórios que eu pedi, aqui é absurdamente caro e o preço que paguei com ele me trazendo de fora comparado com tudo que eu queria não daria nem o valor só da máquina aqui, chato isso aqui no Brasil, né? Portanto se você está com planos em ter uma e vai viajar ou alguém pode trazer pra você, não compre aqui. Aliás, esse foi um dos motivos por ter criado a minha lojinha no enjoei, é daí que sempre brinco com a hashtag #projetoumagoproparajuliana nas minhas redes socais, porque primeiro de tudo e antes de mais nada: pra ter uma eu precisava juntar grana pra comprar e, é aí que entra a minha persistência quando digo que quero uma coisa que nenhum padre exorcista consegue tirar da minha cabeça e que me permitiu isso. Entre os acessórios mais importantes, eu comprei o carregador de bateria duplo, bateria extra, tela LCD que apesar de ter lido muito que ela não faz tanta falta assim, eu preferi ter uma.

A linha Hero3+ é ultima lançada, nela tem a White, Silver e Black e depois de muito pesquisar pelo meu tipo de necessidade eu optei pela intermediária – a Silver, pois entre ela e a Black, pra mim, não teria grande diferença e aí usei a diferença de valor que economizei pra comprar em acessórios. Portanto, de hoje em diante me aguardem, minhas fotos de viagens e passeios ficarão muito legais, vocês podem me seguir no Instagram pra ir vendo minhas aventuras com a GoPro.

Juliana Esgalha Post por