meu primeiro jardim particular

Nunca fui boa em cuidar de plantas. Na verdade eu sou uma assassina de plantinhas porque todas que caem na minha mão, morrem. Isso tem uma explicação bem sucinta: eu esqueço de cuidar. Colocar água, tirar as folhinhas secas, essas coisas… E quando lembro, a tragédia já aconteceu. Minha mãe sempre amou/cuidou de plantas e isso, infelizmente, eu não herdei dela. O máximo que eu conseguia cuidar era daqueles feijões no algodão que toda criança já cuidou um dia, e mesmo assim isso nunca foi um prenuncio de que as pessoas saberiam o básico quando o assunto fosse jardinagem.

Embora esse meu total desleixo, eu amo plantas… É verdade que eu prefiro ganhar qualquer outro tipo de presente a ganhar flores (porque flores…. morrem!), mas eu acho muito bonito de ver uma casa com plantas ou um jardim bem cuidado. Plantas em casa eu não posso ter por um motivo muito simples: 4 gatos. Mas o fato de não saber cuidar e não poder ter me frustrava um pouco porque assim como um animalzinho de estimação, ter uma plantinha em casa enche o lar de vida. Até que há pouco tempo atrás, eu conheci o trabalho das meninas do Jardim no Pote e foi amor à primeira vista.

DOG_WALK_01-cópia-horz

PASSEIO-NO-PARQUE-01

PASSEIO-NO-PARQUE-02

O nome já explica: é ter seu próprio jardim dentro de um pote e além do trabalho caprichoso e lindo que elas fazem, esse tipo de jardim tem uma ideia que vai muito além de decorar um ambiente – eles são feitos por camadas como qualquer jardim de verdade, nos potes fechados a própria água condensada do vidro já se transforma em “regador”, pois escorre de volta pro solo criando assim um ecossistema totalmente auto sustentável provando que como sempre, a mãe natureza é a mais sábia de todas. Além de lindos, são ótimos para ter em lares pequenos, com ou sem bichos e principalmente ótimo para pessoas relaxadas com plantinhas, como eu. É óbvio que você também precisa fazer a sua parte não deixando exposto ao sol, observando alguma mudança nele, mas o cuidado é o mínimo do básico. Junto com o jardim, vem um folheto de instruções e um borrifador que segundo as instruções de uma das criadoras é apenas uma vez por mês com água filtrada. Eu comprei um pra mim e dei um de presente pra minha mãe. Cuidando direitinho (que como disse, é o mínimo de trabalho) esses jardins podem durar anos. O meu é esse aqui:

10818108_797253480322581_1709785993_n

A foto não ficou tão nítida justamente porque o jardim estava fazendo esse processo de condensação e eu coloquei em uma das minhas prateleiras de livros que não pega diretamente a luz do sol. Ficou tão bem acomodado alí que em breve estou pensando em ter mais alguns. Eu recomendo muito, é diferente, criativo e bonito, além de ser uma ideia incrível pra presentear. Quem quiser conhecer a Jardim no Pote de perto nesse link está todos os endereços

Juliana Esgalha Post por