Minha nova vida ‘acadêmica’

Minha nova vida ‘acadêmica’

Já tem alguns meses que comecei a fazer academia… Comecei com dois amigos que estavam no meu pé pra eu entrar junto e aí depois de muito tempo, me juntei a eles. Fiz por algumas semanas e depois resolvi fazer um check up geral da minha saúde pra poder dar continuidade – mais pra desencargo de consciência mesmo, uma vez que, com os probleminhas emocionais de ansiedade que tive no ano passado, minha pressão arterial deu uma leve alterada, então eu quis me certificar por A + B que estava tudo bem comigo. E estou. Exames sangue, cardiológicos, check up geral: estou com a saúde tão perfeita que o médico disse que se eu quisesse poderia até correr uma maratona AHUEAHUAEAHUEAHUE. (não, não quero não).


Aí logo no começo dessa semana eu voltei com tudo, porém comecei a fazer de manhã. Um dos amigos acabou se mudando pra outra academia (porque lá tem os exercícios aeróbicos que ele gosta) e até tentou me arrastar junto, mas pra quem como eu ainda está começando, aonde estou já está de bom tamanho… E o outro amigo está indo à noite. Resolvi fazer de manhã porque além de não ter quase ninguém, sinto que o dia depois rende muito mais e até passa mais rápido, eu diria (mesmo eu estando toda dolorida ahauhauahauahau), tenho mais pique do que se tivesse que ir à noite (mesmo com a tentação de querer voltar pra cama de manhã) e consequentemente à noite eu durmo muito, muito melhor. O que também me motivou muito são os posts que a Dai escreve no TPM sobre os treinos e exercícios que ela faz. Há duas semanas fiz uma dietinha básica e pra quem no ano passado nessa mesma época estava vestindo 38 quase chegando nos 40, hoje eu fico feliz quando fecho o botão da minha calça surrada, mas há muito tempo guardada de numero 36.


Faço 30 minutos de esteira (naquele pique de trote, quase correndo), bicicleta, exercícios pros braços, pernas, bunda e claro – pra tão indesejada barriguinha. Meu treino dura mais ou menos umas 2 horas, tomo banho por lá mesmo (o chuveiro da academia é óóóteeemo – bem que o Junior falou), venho pra ótica e tomo meu café da manhã: duas cream crakers com Nutella (eu mereço, tsá?) e um copo de leite com café e adoçante. No almoço como muita salada, carne e um pouquinho de carboidrato só pra não ficar sem ou ficar na vontade. Nessas refeições bebo água, chá gelado ou um suco, pois os refrigerantes eu cortei há mais de dois anos. Se à tarde me dá um pouco de fome eu como uma barra de cereal ou uma barrinha daquelas de goiabinha que tem menos calorias que a de cereal (e ainda acho mais gostoso) ou um rolinho de queijo mussarela com presunto. Em casa, na janta estamos cortando o carboidrato e comendo uma salada de folhas generosa com atum e queijo e de mistura algum tipo de carne. Sem carne eu realmente não consigo ficar. De sobremesa avançamos na gelatina diet e às vezes eu me permito um pedacinho de chocolate, porque na boaaaaa eu sou humana, mulher e doente por chocolates ahauahauahauha.


Infelizmente não sou de comer frutas, mas agora juntando a academia e com hábitos alimentares melhores minha saúde que já está boa, vai ficar melhor ainda (e a vida também vai muito bem, obrigado). Acho que quando a gente chega numa certa idade (eu, por exemplo, que já estou na casa dos 3.3) é mais do que necessário ter hábitos alimentares saudáveis (é claro que escorregar um pouco de vez em quando pode porque ninguém é de ferro), se possível praticar algum exercício físico (nem que se for apenas uma caminhada) e cuidar mesmo da nossa saúde porque da nossa vida já tem tanta gente querendo cuidar, néam?

Espero que esse pique, somado com a minha força de vontade e o gostinho que estou pegando pela coisa continue por tempo indeterminado, pois faz bem pro corpo, pra pele, mas principalmente pra cabeça e pro espírito. 🙂

Juliana Esgalha Post por