minhas constantes mudanças

Sou uma pessoa que não sossega com o mesmo corte de cabelo por muito tempo, que se olha no espelho e vê os lugares do corpo que dá pra colocar mais tatuagens. Sou uma pessoa que ontem não era de usar relógios ou pulseiras e hoje estou com um bracelete de prata cheio de berloques da Pandora que foi presente adiantado do marido de aniversário, aprendi a nunca mais dizer “jamais usaria isso” porque já dobrei a língua ‘n’ vezes.

Dias atrás, fui ao salão cortar as pontas do cabelo e o cabeleireiro acendeu em mim aquela luz da mudança, muito comum principalmente em mulheres e só com a seguinte frase: “você ficaria ótima ruiva” e eu fiquei por dias pensando nisso. Pesquisei tanta coisa sobre ruivos acobreados – o tal ruivo natural que vai vir com tudo no inverno, que praticamente eu poderia até tirar um mestrado de tudo que aprendi sobre tinturas, pigmentações, tonalidades, manutenção, etc… Gente, Deus abençoe a internet nessas horas porque você encontra TODO tipo de informação quando resolve com carinho pesquisar sobre determinado assunto. Eu fico pensando nos meus tempos de escola que a pesquisa de trabalho só se resumia em uma (UNICA) biblioteca da cidade e me pergunto como é que eu sobrevivi naquela época.

O fato é que eu não sei porque cargas d’água, apesar de já decidida, estou apavorada em mudar o cor do meu cabelo, eu já tive mais culhão pra isso pensando bem ehehehe, mas ao mesmo tempo que eu fico com medinho, eu me conheço muito bem e sei que enquanto eu não mudar, não vou sossegar o fogo no loló. Pensei em um plano B (lógico) pra isso e se caso acontecer de eu não gostar, dá pra voltar a cor natural, mas sem mais as mechinhas. Sei que nessa brincadeira de mudanças capilares, arrastei uma amiga junto que sempre quis mudar pro ruivo, mas faltava-lhe a coragem, ou seja, rolou um incentivo mútuo. Enfim, voltei essa semana ao salão, abarrotei o cabeleireiro (que é muito paciente por sinal) de perguntas, marquei pra terça feira, fiz uma benzedeira quando saí e agora seja o que Deus quiser. Na duvida já deixei pago pra não ter motivo/desculpa besta de voltar atrás, e acho que esse medinho do desconhecido que uma mudança proporciona é o que dá a graça na vida em quem, alguém como eu, sempre procura por elas.

blogueiras que foram minha inspiração nos ruivos

blogueiras que foram minha inspiração nos ruivos

Semana passada fiz mais uma tatuagem. Essa é daquelas mudanças que depois de feitas, não existe mais a possibilidade de voltar atrás, e estranhamente, por essa nunca me deu medo algum. Tatuei a Amélie no meu braço direito. Escolhi ela porque foi a primeira da turma dos meus bichanos que adotei e nada como a primeira mesmo pra representar isso. Me perguntaram se eu tatuaria os outros gatos e eu disse que não, porque se esse numero começar a aumentar vai faltar espaço no meu corpo e eu tenho muitos outros desenhos em vista que ainda penso em fazer em mim e consequentemente mudar de novo.

o antes e o depois

o antes e o depois

Outro dia, pesquisando até sobre os ruivos li algo muito legal que uma blogueira (não lembro qual) escreveu, ela disse que se você quer mudar algo em você, mude e faça o que te deixa feliz – esse é o divertido da vida, se importando apenas com você e não com o que os outros vão pensar. Algo tão simples, mas as vezes tão difícil de por em prática e em dias como hoje, aonde uma saraivada de opiniões são jogadas em cima da gente, sem ao menos serem solicitadas, acabei tomando isso como um sábio conselho anotado em negrito no nota mental da vida e que achei pertinente em também dividir com vocês. Ah e claro, prometo depois contar tudo como do novo cabelo depois 🙂

2 comentários Comentário

  1. Ai Ju, nem me fale em cabelos! To tentando deixar o meu crescer e a mão nervosa pra tesoura tá querendo me atacar! Cara, já imaginei vc com esse ruivo e vai ficar a coisa mais linda do mundo mundial! ❤️
    Sem comentários pra Amélie, adorei a faixa retro, ficou muito fofa!
    Povo gosta mesmo é de falar, deixe o recalque alheio doer, porque vc é linda de qualquer jeito! Um xero grandão!

    Responder
  2. Ju, você ficou ruiva pelo que vi no Instagram! Achei que super combinou contigo. E o que dizer dessa tatuagem mais fofura? <3 Eu penso em rabiscar meus bichos um dia, vamos ver se faço uma simbolizando todos eles!

    PS: que vestido lindo esse de corujas.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *