Livro e filme: O Quarto de Jack

quarto-horz1

“Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la. O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.”

A narrativa toda é contada na visão de Jack, trabalho esse que a autora do livro fez impecavelmente bem. Jack é um garoto de 5 anos que nunca teve contato com o mundo “lá fora” e a única pessoa que ele tem na sua vida é a mãe e seu mundo é limitado a um minúsculo quarto. É uma história pesada, angustiante pela situação do sequestro e enclausuramento em si, mas na visão dele tudo fica mais suave e encantador. É impossível não se apaixonar por Jack e como ele só conhece as coisas através de uma tv e do que a mãe conta de uma forma bem lúdica, a gente consegue enxergar como é o mundo aos olhos dele. É incrível a relação dele com a mãe, como ela proporcionou um mundo à ele, mesmo vivendo tantos anos dentro do quarto… O amor que os une é uma das peças chave pra essa história ser no mínimo comovente.

img_3623

room-jack

“- Você vai amar.
– O que?
– O mundo!”

Eu li o livro e gostei tanto que depois procurei o filme pra assistir. O Quarto de Jack é de 2015 e ganhou vários prêmios, embora, obviamente o livro tenha bem mais detalhes, o filme também vale muito a pena ser assistido principalmente pela atuação brilhante do ator mirim – Jacob Tremblay e da atriz Brie Larson que faz a mãe de Jack e que no filme tem uma fantástica atuação com seus rompantes emocionais de raiva, alegria, amor, fraqueza, medo…

Eu gosto de escrever minhas resenhas sem entrar muito nos detalhes da história pra não correr o risco de ficar soltando muito spoiler à vocês, gosto de escrever o mínimo possível da história e mais com somente a minha opinião, eu recomendo primeiro ler o livro e depois assistir o filme, mas de ambos a história é fantástica. Não deixem de ler/assistir. Vai ganhar as 4 xícaras de café.

cafe2-horzcabul

2 comentários Comentário

  1. Nossa, vejo que só eu abandonei o meu diário de bordo, rsrs!
    Não sei se ainda lembrará de mim. Saudades das leituras aqui…

    Beijos.

    Responder
  2. Rodrigo César

    Eu coloquei na minha lista de leitura!

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *