Pisa e Bolonha – Itália

Pisa e Bolonha – Itália

Eu ainda tenho tanta coisa pra falar dos lugares que passamos que hoje decidi falar de duas cidades da Itália em um post só, até mesmo porque, ficamos apenas um dia em cada uma delas, então fica mais fácil pra escrever.

Primeiro vou falar de Bolonha que foi a única cidade da viagem toda que pegamos um dia inteiro de chuva. Bolonha é uma cidade tipicamente italiana e pouco turística, mesmo assim sempre se vê igrejas, praças que com certeza é rica em história. Mas como foi um dia de muita chuva, passeamos pelo centro da cidade mesmo e registramos poucas fotos. Se eu pudesse escolher trocaria o dia de Bolonha por mais um dia em Florença (que falarei em breve), mesmo assim Bolonha é uma cidade que vale a pena conhecer, mas como disse, é pouco turística.


Uma máquina (pra variar) de pizza e eu, em um dos meus momentos de pose pra fotos bem ao estilo “comi palhacitos” eheheheh


Depois de Bolonha fomos pra Florença, mas esta cidade terá um post só pra ela, portanto vou falar de Pisa. Chegamos em Pisa bem cedo, tomamos um café e fomos passear até chegar é claro, na Torre de Pisa. Cortada pelo rio Arno, Pisa é uma cidade bem charmosinha bem localizada na região da Toscana.

Pesquisando sobre a cidade descobri que foram encontradas arqueologias que revelaram a existência de um grande porto fluvial da época romana no seu subsolo. Nessas descobertas foram encontradas mais de 30 embarcações de vários modelos, algumas delas intactas e ainda com a mercadoria que transportavam.


Mas o ponto turístico mesmo da cidade é a Torre de Pisa, ela fica atrás da catedral e, é a terceira mais antiga estrutura na praça da Catedral de Pisa (Campo dei Miracoli), depois da catedral e do batistério.


A torre é TODA feita em mármore branco com 296 degraus, começou a se inclicar quando começaram a construir o terceiro andar em 1178, depois disso a torre ficou parada por quase um século – época em que os Pisanos estavam em batalhas com Gênova, Lucca e Florença. Enfim… A torre foi concluída em 1719 e possui 7 sinos no topo. Pisa foi declarada como parte da Piazza del Duomo e Património Mundial da UNESCO, juntamente com a catedral vizinha, o batistério e o cemitério.


Bom aí né… Já que estávamos lá, decidimos subir na Torre de Pisa e gente… Que sensação estranha é entrar alí dentro! Primeiro porque é claro, as escadas são internas (ainda bem), mas mesmo assim conforme você vai subindo, dá pra sentir totalmente a inclinação e você vai subindo que nem uma aranha, como eu estou exatamente nessa foto (que na verdade eu já estava descendo):


Chegando lá em cima, da “sacada” da torre é possível ter uma vista ótima da cidade e, é principalmente estando alí em cima que você olha e fala “porra esse negócio é muito inclicado mesmo”.


Percebam todo o meu cuidado (leia-se medo) quando estou tentando olhar para baixo, da onde a gente estava tinha mais uma escada que podia subir e levar ao topo mais alto da torre, mas a escada é a do tipo de caracol, só no ferro mesmo e isso, meus amigos, eu já não tive coragem de encarar.


Pisa é uma cidade bonita, mas um dia pra conhecer já é suficiente, o ponto turístico mesmo é a torre e todo aquele espaço em volta, portanto, indo lá você já conheceu o principal da cidade.


Panorámica da catedral românica de Pisa com o baptistério, o duomo, o Camposanto e o campanário em 1909.

Juliana Esgalha Post por