Praga – Republica Tcheca

Praga – Republica Tcheca

Praga é uma cidade incrível. Não é a toa que é considerada a cidade mais linda da Europa, título esse que considero muito merecido. Praga é a capital da Republica Tcheca, famosa por seu patrimônio arquitetônico e sua rica vida cultural.


Um pouco de história:

“Durante milhares de anos, as primitivas praças da moderna Praga foram passagem obrigatória nas rotas comerciais que atravessavam a Europa de norte a sul. Numerosos resquícios paleolíticos e neolíticos atestam a existência de povoações agrícolas entre os anos 5000 e 2700 a.C.

Os celtas estabeleceram povoados nessa zona nos séculos IV e III a.C., mas as primeiras notícias de um assentamento permanente em Praga remontam ao século IX, quando, segundo a lenda, a princesa Libuse e seu marido Premysl fundaram a cidade que, governada pela dinastia por eles iniciada e que permaneceu no poder entre os séculos IX e XIV, se converteu no núcleo político do reino da Boêmia e num dos mais importantes centros comerciais da Europa medieval.

A expansão econômica se refletiu na topografia da cidade que, após a construção em 1170 da primeira ponte de pedra sobre o rio, ampliou seu perímetro primitivo com a Staré Mesto (Cidade Antiga). Praga cresceu ainda mais em 1257, com a fundação, junto às muralhas do castelo de Hradcany, da Malá Strana (Cidade Pequena), bairro povoado exclusivamente pelos colonos e comerciantes alemães.


Praga tornou-se em 1918 a capital da nova e independente república da Checoslováquia. Os pactos de Munique, de 1938, cederam a cidade e o país à Alemanha nazi até o final da segunda guerra mundial, quando a Checoslováquia passou para a órbita da união soviética. Em 1968 a cidade foi cenário do movimento popular que se tornou conhecido como Primavera de Praga, que resultou na invasão das tropas do Pacto de Varsóvia. As manifestações populares de repúdio à ocupação se multiplicaram e foram reprimidas com violência. Em 31 de dezembro de 1992, com a dissolução dos laços que uniam checos e eslovacos numa federação única, Praga deixou de ser a capital da Checoslováquia e passou a ser capital da República Checa.” Fonte: Wikipédia.

Praga também é uma cidade que sofreu muito com as guerras, e após 11 anos de comunismo é uma cidade que mesmo assim, nunca perdeu o seu charme, sua história, sua beleza e sua cultura. Amo cidades que possuem traços medievais por todos os cantos que se vá e nessa viagem duas cidades que conheci me encantaram por isso: a primeira foi em Florença na Itália e a segunda com certeza foi Praga.


Ficamos hospedados em um B&B espetacular que na verdade era um apartamento com direito a banheira no banheiro, uma cozinha bem equipada, um quarto bem aconchegante e uma sala bem modesta, não queria ir mais embora de lá. Viajar pra Praga é muito barato, principalmente na hospedagem e na comida, mas como a moeda é a coroa sempre é bom ficar atento com os comerciantes locais, que apesar da maioria aceitar o euro, muitos deles tentam passar a perna em você. Maladrinhos.


Nós ficamos hospedados na parte velha da cidade (Old Town Square), aonde era perto de qualquer lugar que se ia, principalmente perto dos pontos turísticos. Praga é muito famosa por sua intensa vida cultural que está ligada a nomes famosos como o escritor Franz Kafka, além dos monumentos espalhados por toda a cidade como a famosa Ponte Carlos que liga a Cidade Velha ao Castelo de Praga e que corta o rio Vlatva, a ponte tem 520 metros de extensão e sua construção foi iniciada em 1357. A Ponte Carlos tem um portal na entrada que de hora em hora um homem vestido com roupas medievais toca uma trombeta do alto da torre – todo mundo para pra assistir e aplaude, afinal, é algo incrível de se ver em um mundo tão moderno como o de hoje.


Na ponte durante o dia há vários artistas e músicos por toda a sua extensão, a ponte é toda adornada por réplicas de estátuas góticas, barrocas e com imagens de santos católicos. Praga também conta com vários museus, igrejas de arquitetura gótica também e a praça central com comidas típicas e vários artesanatos (matrioskas, objetos em cristais e marionetes que se encontram também em milhares de lojas de souvenirs espalhadas pela cidade).


…E o relógio astronômico que vale muito a visita, mesmo que você não suba nele, até porque em volta dele há vários restaurantes charmosinhos ou simplesmente um lugar gostoso pra passear. De hora em hora, bonecos saem do relógio como se fosse uma procissão, e pesquisando sobre isso descobri que se chama “Caminhada dos Apóstolos”. Além das horas (ah cêjura?), o relógio também marca a posição do Sol, da Lua, os signos do zodíaco e os meses do ano. Foi construído em 1410 e mantém o mecanismo original até hoje que foi reformado entre 1592 e 1572, com certeza foi um dos relógios mais lindos que já vi, mais bonito até que o de Berna na Suíça.


É impossível entender o idioma tcheco! Esqueça. É simplesmente impossível. Tô pra dizer que é bem pior que o alemão, eles colocam acentos estranhos em consoantes e as palavras quando faladas são tão esquisitas que você não sabe se a pessoa está conversando com você ou te xingando (ahahahahaah), mas aprendemos pelo menos duas: pivo = cerveja e díky = obrigado! Mas, isso não é motivo pra se preocupar, a grande maioria fala o inglês (God bless, ufa!).


Outro lugar que foi muito legal conhecer e que achamos por um acaso foi esse muro que é imenso e que fica bem ao lado de um museu dedicado à John Lennon, o muro tem uma história bem legal: na década de 80 – fase do comunismo as pessoas escreviam mensagens de liberdade baseadas nas composições das musicas dos Beatles, mais adiante há uma grade cheia de cadeados – costume esse muito comum na Europa que as pessoas de todo o mundo deixam e que eu já vi em vários lugares, não só em Praga, neste dia eu e o Rick estávamos completando 5 anos de casados e como era nosso ultimo dia em Praga, deixamos um pouquinho de nós lá.


Bem, é isso amigos e amigas…
Espero ter deixado um pouquinho de Praga no coração de vocês como ficou muito no meu e que sirva também como um mini guia pra quem pretende conhecer em breve ou um dia, pois estar em Praga vale muito à pena.

*Próxima parada e ultimo destino dessa viagen: LONDRES! Again… =D

Juliana Esgalha Post por