Arquivo

cachorros

Posts em cachorros.

“Mas e o Ozzy?”

Divo, lindo, muso, gostoso, meu bebezão… Meu sonho realizado quando minha vida toda sempre quis ter um cachorro e aproveitando pra dar notícias do Ozzy vou falar novamente de um assunto que já comentei aqui.

ozzy

“Mas e o Ozzy?” Sempre me perguntam isso, com alguns amigos isso já até virou piada, com outras pessoas é uma pergunta indagadora e num tom até acusatório como se simplesmente eu tivesse esquecido dele. Mas… (respira, Juliana) eu vou explicar (de novo) porque sou bem legal:

Como de semana ele já ficava com meus pais e no fim de semana comigo, agora – com os gatos, ele fica definitivo com meus pais (nós moramos super pertinho e vejo ele quase todos os dias). Na casa dos meus pais ele tem mais espaço, suas coisinhas, seus hábitos, é o Rei da casa. Ozzynho está com 8 anos (já tem barbinha branca – como podem ver na foto) e não houve uma adaptação muito lá amigável com os gatinhos, aliás, depois de muito tentar, eu entendi que isso foi algo totalmente compreensível, ainda mais pra um cachorro já adulto que nunca na sua vida conviveu com outro bicho.

Como ele sempre foi muito apegado aos meus pais (e vice e versa) não teria sentido eu forçar a convivência aqui em casa aonde tanto os gatos, como ele próprio ficariam estressados, magoados, causaria brigas e acho que os animais não precisam disso (deixem essa parte para os humanos desprovidos de bom senso, o Facebook é o limbo pra isso). Mas ai vem as perguntas, geralmente num tom idiota e com uma pitada de maldade:

“Você não tira mais tantas fotos do Ozzy”
É sério nunca nem foram “tantas” fotos assim, ele odeia fotos da mesma forma que odeia quando alguém pega na sua pata, tirar fotos do Ozzy era de 100 pra 1 ficar boa. A não ser que ele estivesse dormindo.

“Agora que vc tem gatos, o Ozzy nem aparece mais”
Acho que com tudo que já expliquei acima, (sem obrigação alguma, aliás) já responde por completo e definitivo esse comentário ou eu ainda preciso desenhar?

É muito chato isso, porque as pessoas que não cuidam da própria vida, se acham no direito de cuidar da vida dos outros, especulação é algo tão chato e eu abomino tanto isso porque partindo do pressuposto que eu não faço isso com ninguém, eu não vou admitir que façam isso comigo. Isso é só um exemplo, mas tenho certeza que todo mundo que ler esse post vai entender o que quero dizer e se identificar em alguma outra situação. Ao contrário de muita gente quando tem um bicho de estimação, eu jamais abandonaria uma cria minha. Jamais deixaria de amar ou simplesmente “esqueceria” como já deram essa suposição pra mim e sim, dependendo do tom do comentário e principalmente de quem comenta, eu não deveria, mas é claro que me incomoda (esses eu até deleto mas com aquela vontade louca de mandar tomar no meio do cu), do contrário, eu não estaria aqui colocando alguns pingos nos “is”. De qualquer forma estou mais uma vez deixando claro, e se mesmo assim ainda restar dúvidas (leia-se especulação, also known as falta-de-um-tanque-de-roupa-pra-lavar), eu posso passar a conta do veterinário, o nome da ração Premium (é claro) que ele come, dos bifinhos, das frutas que ele mais gosta, enfim… Já aproveito e mando junto com as minhas contas do mês também, pq aquela máxima que dizem: é mais fácil conviver com bicho do que gente, nunca fez tanto sentido – principalmente em situações como essa.

Querido pra cachorro

Querido pra cachorro

Eu sempre digo aqui a minha paixão imensurável por animais, especialmente os cachorros! Mas fazia um tempo que eu não dedicava um post inteiro ao Ozzy – meu fiel amigo de 4 patas e o furacão oficial da casa, (embora ele apareça sempre nos queridinhos da semana).

Ozzy não é muito fã de fazer fotos, eu não sei se isso é por conta de uma certa timidez diante das lentes ou se ele faz isso pra me provocar, uma vez que, ele SABE que eu adoro tirar fotos e que sou a paparazzo da vida dele.

Anyway… Fiz umas fotinhas essa semana pelo IPhone e resolvi compartilhar um Momento Ozzy com vocês, (atenção: as imagens contém overdoses de fofura):


Ele nota o meu esforço em querer tirar uma foto e justamente por isso, nem olha na minha cara, sem contar que metade do sofá é só dele!


Aí eu chamo: “Ozzynho, olha pra mamãe” e o que ele faz? Vira mais a cara, agora com um ar de “desculpa, sou muito tímido”. Tá, quem vê pensa…


E não mais que de repente, Ozzy resolve fazer uma das coisas que mais gosta: DORMIR! E claro, me ignorar completamente. Safadeeeenho!!!


Mais um bônus:


Esse é dos momentos em que a gente brinca: “ué, aonde está o Ozzy?” que é quando eu chego no prédio da minha mãe e posso soltá-lo da coleira à vontade, lá tem um bom espaço pra ele correr e é o que Ozzy faz – sai correndo na nossa frente e se esconde, – alí naquele canto da porta, então eu faço de conta que estou procurando e quando apareço ele faz a maior festa, tudo bem que esse é o único e sempre o mesmo esconderijo dele, mas a brincadeira é sempre divertida!

Ozzy em Casa!

MÚSICA DO DIA: 3 LADOS – SKANK

Ozzy em Casa!

Ozzy está muito bem!
A cirurgia foi super tranqüila e quando fui buscá-lo ele veio correndo de lá do fundo do consultório da veterinária e pulou no meu colo. “Não faz issoooo”.
Mas Ozzy é hiperativo, ele não para um minuto e nem parece que passou por anestesia e que está tomando remédios para a sua recuperação.
Afinal de contas, o incomodo é mais aparente, quase luminoso eu diria:

Foi uma novela pra ele dormir com isso na noite passada, confortável não é nem um pouco e eu morro de dó de ver ele com aquele troço na cabeça!
Mas não tem outro jeito, ele precisa usar, visto que ele já tentou várias vezes lamber os pontos e se isso acontecer, a dor de cabeça será bem maior depois.
Ozzy terá que se acostumar com esse abajur por esses dias e eu terei que me acostumar com um abajur ambulante andando pela casa!

Um abajur…!
Ou seria mais um gramofone?

Vida Longa pra Cachorro!

MÚSICA DO DIA: EU – PATO FU

Vida Longa pra Cachorro!

Quem ama cuida!
E isso vale pra qualquer ser ou qualquer coisa: amor, amigos, pai, mãe, cachorro…
E por falar em cachorros, quem tem um bichinho de estimação deve cuidá-lo da melhor maneira possível. E quem tem um cachorro tem o melhor e mais fiel amigo!

Pode parecer besteira, pode parecer um “capricho” da minha parte, mas eu cuido e zelo pelo meu cachorro como se fosse alguém da minha família…
E pensando bem, Ozzy também é um membro da família, ele teve esse espaço por mérito conquistado e lugar esse que é só dele.

Enfim, estou dizendo toda essa conversa de cuidados e zelo pq Ozzy – que está com dois anos e meio de idade, e será castrado amanhã!
Na verdade já era pra eu ter providenciado isso, mas devido a correria, as coisas da viagem e outros por menores, achamos que o melhor seria essa época do ano mesmo.

Na semana passada ele fez um exame de sangue e um eletro, assim… como gente mesmo, o único problema e talvez a única coisa que o diferencia de uma pessoa (ou não!) foi segurá-lo… Haja vista que, embora o seu tamanho seja semelhante a um chaveirinho, por muito pouco que duas pessoas não foram suficientes para contê-lo, pois tamanha era a sua força.

Conversei com a veterinária e marcamos a cirurgia para quinta-feira – amanhã, e confesso que estou um tanto quanto apreensiva, afinal preocupo-me com ele…
(Aliás, preocupo-me mais com ele a algumas pessoas, pra ser mais exata!).
Mas a Dra. Valeria, já me explicou que é uma cirurgia bem simples e inclusive tbm citou todos os benefícios que isso trará para ele depois, motivos esses que são mais do que plausíveis e que então decidimos castrá-lo.
Por conta disso, Ozzy terá uma vida mais longa, com menos riscos de problemas e consequentemente (ainda bem): mais FELIZ!

No mais, vou mantê-los atualizados de tudo; inclusive das manhas, dos choramingos e do colo permanente que ele vai fazer/querer e que já estou até vendo.
Desde já boas vibrações serão bem vindas e Ozzy agradece de coração!

E coração de cachorro vc’s sabem: é o mais puro e sincero possível.