Arquivo

Dia Nacional do Livro

Posts em Dia Nacional do Livro.

Dia Nacional do Livro

Dia Nacional do Livro

Feliz Dia Nacional do Livro. Selecionei algumas (muitas) frases inspiradoras para amantes de livros e para aqueles que deveriam ter o hábito da leitura, aproveitem, se inspirem e leiam um livro:

“Saber ajuda a viver e que ler livro bom dá felicidade.” – Gilberto Amado, in “Depois da política” – Página 29, de Gilberto Amado – Publicado por J. Olympio, 1960.

“O casamento é um livro cujo primeiro capítulo é escrito em verso, e os demais, em prosa”. – Marriage – a book of which the first chapter is written in poetry and the remaining chapters in prose.

“A única exigência que faço aos meus leitores é que devem dedicar as suas vidas à leitura das minhas obras.” – the demand that I make of my reader is that he should devote his whole Life to reading my works.

“Onde se queimam livros, acaba-se queimando pessoas.” – Heinrich Heine
“Publicamos para não passar a vida a corrigir rascunhos. Quer dizer, a gente publica um livro para livrar-se dele.” – Jorge Luis Borges

“A educação (…) criou uma vasta população capaz de ler, mas incapaz de reconhecer o que vale a pena ser lido.” – G. Trevelyan


“Há livros de que apenas é preciso provar, outros que têm de se devorar, outros, enfim, mas são poucos, que se tornam indispensáveis, por assim dizer, mastigar e digerir.” – Francis Bacon

“Agora, livro meu, vai, vai para onde o acaso te leve.” – Paul Verlaine

“Nenhum lugar proporciona uma prova mais evidente da vaidade das esperanças humanas do que uma biblioteca pública.” – Samuel Johnson

“Um livro deve ser o machado que quebra o mar gelado em nós.” – Franz Kafka

“Se quer compor o livro, aqui tem a pena, aqui tem papel, aqui tem um admirador; mas, se quer ler somente, deixe-se estar quieta, vá de linha em linha; dou-lhe que boceje entre doutros capítulos, mas espere o resto, tenha confiança no relator destas aventuras.” – Machado de Assis


“Ler um livro é para o bom leitor conhecer a pessoa e o modo de pensar de alguém que lhe é estranho. É procurar compreendê-lo e, sempre que possível, fazer dele um amigo.” – Herman Hesse

“A leitura é para o intelecto o que o exercício é para o corpo.” – Joseph Addison
“Um dos principais deveres do homem é cultivar a amizade dos livros.” – Thomas Carlyle

“Tudo o que a humanidade tem sido, feito, pensado ou lucrado, encontra-se como que magicamente preservado nas páginas dos livros.” – All that mankind has done,thought, gained or been: it is lying as in magic preservation in the pages of books.

“Os livros podem ser divididos em dois grupos: aqueles do momento e aqueles de sempre.” – John Ruskin

“Quem lê nunca está só.” – Helder Simone

“Se tiveres uma biblioteca como jardim, tens tudo.” – Cícero

“Os livros nos dão conselhos que nossos amigos não se atreveriam a dar-nos.” – Boudet Numa

“Uma casa sem livros é como uma casa sem janelas.” – Horace Mann


“Uma casa sem livros é como um quarto sem janelas.” – Heinrich Mann citado por Vladimir Wertsman, que indica que esta expressão foi citada em “NDT, 341”

“O mundo é um belo livro, mas pouco útil para quem não sabe ler.” – Goldoni

“Os livros que provocam o medo têm o dom de se darem ao abandono a quem não está preparado para os acolher, por não terem amadurecido o modo de entrar na Casa (texto) – é uma questão de persistência e de crescimento.” – Carlos Vaz

“Muitos já iniciaram uma nova era em sua vida ao ler um livro.” – Henry David Thoreau

“A biblioteca de um homem é uma espécie de harém.” – R. W. Emerson

“Livros já levaram mais de um à sabedoria e mais de um à loucura.” – Plutarco

“Lê tudo que encontrares, mas não creias em tudo o que leres.” – Petrus Alphonsi

“Os livros não mudam o Mundo, quem muda o Mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas.” – Mario Quintana

“Ler um livro é para o bom leitor conhecer a pessoa e o modo de pensar de alguém que lhe é estranho. É procurar compreendê-lo e, sempre que possível, fazer dele um amigo.” – Hermann Hesse

“O livro traz a vantagem de a gente poder estar só e ao mesmo tempo acompanhado.” – Mário Quintana

“Uma casa cheia de livros é um jardim cheio de flores.” – Andrew Long

“A vida é um livro, no dizer de todos os poetas. Negro para uns, dourado para outros. Nao o tenho negro; mas os parenteses que se me abriu no meio das melhores paginas, esse foi angustioso e sombrio.” – Machado de Assis

“Alguns livros são esquecidos injustamente, mas nenhum é lembrado sem razão.” – Wystan Hugh Auden

“Um livro aberto, é um cérebro que fala; fechado, um amigo que espera; esquecido, uma alma que perdoa; destruído, um coração que chora.” – Camilo Castelo Branco

“Livro: remédio da alma.” – Diodoro de Sicília

“Para mim, a televisão é muito instrutiva. Quando alguém a liga, corro à estante e pego um bom livro.” – Groucho Marx

“As livrarias são universidades onde todos podem entrar.” – Tony Benn

“Livros são os mais silenciosos e constantes amigos; os mais acessíveis e sábios conselheiros; e os mais pacientes professores.” – Charles W. Elliot

“Ó! Bendito o que semeia livros… livros à mão cheia e manda o povo pensar! O livro caindo n’alma é germen – que faz a palma, é chuva – que faz o mar.” – Castro Alves in: O Livro e a América

“A leitura de um bom livro é um diálogo incessante: o livro fala e a alma responde.” – André Maurois

“O livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive.” – Antonio Vieira

“Livros são pequenos pedaços portáteis e divertidos de pensamento.” – Susan Sontag

“Não há melhor fragata que um livro para nos levar a terras distantes.” – Emily Dickinson

“Acontece com os livros o mesmo que com os homens; um pequeno grupo, desempenha um grande papel.” – Voltaire

“Um aposento sem livros é um corpo sem alma.” – Cícero

“Durante a revisão os erros se escondem, fazem-se positivamente invisíveis, mas assim que o livro sai, tornam-se visibilíssimos, verdadeiros sacis a nos botar a língua em todas as páginas.” – Monteiro Lobato

Dia Nacional do Livro

Dia Nacional do Livro

“Sem a literatura, não sei o que eu faria. Não faria nada. Seria um bestalhão.” MILTON HATOUM


Amados e amadas, hoje é o Dia Nacional do Livro. E porque a data 29/10? Porque foi neste dia, em 1810, que a Biblioteca Nacional foi fundada.

O Brasil passou a editar livros a partir de 1808 quando D.João VI fundou a Imprensa Régia e o primeiro livro editado foi “MARÍLIA DE DIRCEU”, de Tomás Antônio Gonzaga. Fonte: Instituto Pró Livro

Ler pra mim já é um hábito tão frequente e tão necessário na minha vida que hoje em dia não me vejo mais sem um livro… Sempre estou lendo alguma coisa, sempre estou comprando algum livro ou procurando aqueles dos gêneros que mais gosto de ler.

Ler um livro pra mim é a mesma coisa que entrar em outros mundos, outras épocas, outras culturas e claro, outras histórias também. Com livros eu aprendo, conheço, expando a minha mente, sinto cheiros, amo, odeio, choro, dou risada, viajo… Posso dizer que os filmes me surpreendem, mas os livros me surpreendem muito mais!

Photobucket

Quer me dar um presente legal?
Me dê livros de presente… Histórias medievais são as minhas preferidas, mas gosto de suspense, terror, mitologia e claro, de um bom romance também. Pra comemorar o Dia Nacional do Livro, encontrei um link que contém vários projetos de incentivo a leitura e pra quem gosta ou pretende se ingressar no fantástico mundo da leitura, super vale a pena dar uma conferida. Ah, e claro: Meu Skoob.

E pra terminar, vou deixar algumas indicações minhas, dos meus livros preferidos e gostaria também que vocês deixassem as suas indicações literárias preferidas nos comentários, assim dá pra gente fazer um mini Clube do Livro eh-eh:

As Brumas de Avalon – Marion Zimmer Bradley: São 4 volumes e conta toda a história de Rei Artur na visão da sacerdotisa Morgana – irmã dele, nunca encontrei uma pessoa que tivesse lido e não tenha gostado das Brumas de Avalon. É uma das minhas histórias preferidas.

As Crônicas de Artur – Bernard Cornwell: Acho que já deu pra perceber que eu leio tudo que seja relacionado a Rei Artur e sobre ele já li bastante coisa mesmo, mas tanto As Brumas de Avalon como essa trilogia, são as histórias mais lindas e mais bem contadas que já li. Ri e chorei por várias vezes com esses livros, inclusive vale lembrar que o autor se baseou em muitos fatos históricos, o que na minha opinião deixa tudo muito mais emocionante.

Incêndio de Tróia – Marion Zimmer Bradley: Trilogia também, sempre gostei da forma que a Marion escreveu seus livros, esse é mitologia pura!

Senhor dos Anéis – JRR Tolkien: Eis aí livros que foram muito bem adaptados pro cinema, foi uma grande produção e nada mais do que merecido porque né, Senhor dos Anéis dispensa maiores comentários.

A Hora do Vampiro – Stephen King: É o melhor livro de terror que já li. Juro que esse foi um livro que eu não lia a noite porque é sério, eu ficava com medo depois. Stephen King é o gênio do terror e um dos meus autores preferidos também.

Saga Twilight – Stephenie Meyer: Aproveitando o gancho dos vampiros é claro que eu não poderia deixar de citar estes. Vocês podem achar piegas, adolescente, #mimimi, mas eu gostei demais e pra completar o clichê, é claro que Edward se tornou o meu vampiro preferido na história. Twilight é um bom exemplo de que os livros são infinitamente melhores que os filmes (porque desses eu acho os filmes uma bosta).

Entrevista Com o Vampiro – Anne Rice: Este é uma outra história em que a adaptação pro cinema ficou muito boa, mas o livro é realmente ótimo e bem mais rico em detalhes. Li Drácula de Bram Stocker também, mas no quesito clássicos, Anne Rice mandou melhor.

A Menina que Roubava Livros – Markus Zusak: Este é aquele tipo de livro em que você devora em um tempo muito curto porque a história é linda. Curiosamente por sinal, é narrado pela morte (isso mesmo, é a Morte que narra tudo) que conta a história de uma menina que viveu na época da Alemanha nazista. E M O C I O N A N T E!!!

Série House of Night – PC e Kristin Cast: Se eu não me engano são nove livros dessa coleção, o último que eu li foi o sexto livro – Tentada e estou aguardando ansiosamente pelo próximo (Queimada) que ainda não chegou aqui no Brasil. História de Vampiros um pouco adolescente, mas eu estou gostando porque é uma leitura bem dinâmica, onde várias histórias acontecem uma atrás da outra.

Stonehenge – Bernard Cornwell: Eu super quis ler esse livro porque né, como conheci pessoalmente esse lugar incrível da Inglaterra é evidente que a curiosidade aparece quando você encontra um livro de um lugar muito antigo em que já esteve. Eu AMO de paixão a forma como Bernard Cornwell escreve seus livros, é como você se transportasse na história logo nas primeiras linhas e claro que assim como em todos os seus livros, tem uma nota histórica no final!

A Sombra do Vento – Carlos Ruiz Zafón: No começo eu achei que não fosse gostar da história porque os primeiros capítulos são um pouco cansativos, mas logo em seguida a narrativa começa a tomar uma proporção enorme que você quer saber o que irá acontecer em seguida e não consegue mais parar de ler. A trama toda acontece justamente, por causa de um livro. Recomendo.

A Cidade do Sol – Khaled Hosseini: é do mesmo que escreveu O Caçador de Pipas que eu li e gostei também, mas entre os dois livros eu achei esse mais emocionante. Conta a história de Mariam e Laila e mostra nitidamente como as mulheres no Afeganistão são tratadas até hoje. Uma história incrível.

Uma Última Observação: Agora estou lendo As Crônicas Saxônicas de Bernard Cornwell que são 5 livros. História de guerreiros, cheia de batalhas entre os dinamarqueses e ingleses que acontece na Inglaterra por volta de 870 d.C. Sem contar a guerra entre o paganismo e o cristianismo que é bem forte no livro. Estou no primeiro volume ainda, mas já amando toda a história!