Arquivo

filmes

Posts em filmes.

Filme: 100 Metros

Este final de semana assistimos um filme muito legal que foi indicação do meu primo, chama-se “100 Metros” eis a sinopse:

“Ramón vê tudo ruir à sua volta quando recebe o diagnóstico de esclerose múltipla já em estado avançado. Dedicado à família e ao trabalho, não consegue imaginar-se dependente dos cuidados de quem quer que seja. Mas o corpo não pára de lhe dar sinais de debilidade e, a acreditar na avaliação dos médicos, dentro de um ano será incapaz de andar 100 metros. Depois de uma fase de sentimento de derrota e autocomiseração, ele decide questionar todas as limitações do seu corpo e mostrar ao mundo a sua força para enfrentar as adversidades. Inscreve-se num “ironman”, uma prova de triatlo composta pori 3,8 quilómetros de natação, 180 de bicicleta e 42 de corrida. Com a ajuda do sogro, Ramón dá início a um treino em que se vê todos os dias a superar limites, numa extraordinária manifestação de coragem e capacidade de sacrifício.” (via Cinecartaz)

Duas coisas que eu adoro em filmes: ser baseado em história real e história de superação. 100 Metros é um filme com esses dois elementos e muito bem contado, é fantástico. Cinema Europeu geralmente nunca decepciona. Ramón é diagnosticado com esclerose múltipla e usou a doença como superação quando decidiu participar de um Iron Man. Pra quem não sabe, Iron Man é uma prova de Triathlon mundialmente conhecida principalmente pelas distâncias: 3,8 quilômetros nadando + 180 quilômetros pedalando + uma maratona de 42k e tudo isso deve ser concluído em até 17 horas. Apesar de um gênero de drama, o filme tem suas pitadas de comédia e cenas incrivelmente bem feitas contando de uma maneira bem realista, mas ao mesmo tempo sublime, de como a superação de uma doença cruel pode transformar positivamente várias vidas e recriar laços. Eu gostei tanto que resolvi escrever um post e o melhor de tudo: TEM NO NETFLIX.

Livro e filme: O Quarto de Jack

quarto-horz1

“Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la. O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.”

A narrativa toda é contada na visão de Jack, trabalho esse que a autora do livro fez impecavelmente bem. Jack é um garoto de 5 anos que nunca teve contato com o mundo “lá fora” e a única pessoa que ele tem na sua vida é a mãe e seu mundo é limitado a um minúsculo quarto. É uma história pesada, angustiante pela situação do sequestro e enclausuramento em si, mas na visão dele tudo fica mais suave e encantador. É impossível não se apaixonar por Jack e como ele só conhece as coisas através de uma tv e do que a mãe conta de uma forma bem lúdica, a gente consegue enxergar como é o mundo aos olhos dele. É incrível a relação dele com a mãe, como ela proporcionou um mundo à ele, mesmo vivendo tantos anos dentro do quarto… O amor que os une é uma das peças chave pra essa história ser no mínimo comovente.

img_3623

room-jack

“- Você vai amar.
– O que?
– O mundo!”

Eu li o livro e gostei tanto que depois procurei o filme pra assistir. O Quarto de Jack é de 2015 e ganhou vários prêmios, embora, obviamente o livro tenha bem mais detalhes, o filme também vale muito a pena ser assistido principalmente pela atuação brilhante do ator mirim – Jacob Tremblay e da atriz Brie Larson que faz a mãe de Jack e que no filme tem uma fantástica atuação com seus rompantes emocionais de raiva, alegria, amor, fraqueza, medo…

Eu gosto de escrever minhas resenhas sem entrar muito nos detalhes da história pra não correr o risco de ficar soltando muito spoiler à vocês, gosto de escrever o mínimo possível da história e mais com somente a minha opinião, eu recomendo primeiro ler o livro e depois assistir o filme, mas de ambos a história é fantástica. Não deixem de ler/assistir. Vai ganhar as 4 xícaras de café.

cafe2-horzcabul

Filme: Kingsman

Há um tempo atrás eu tinha visto o trailer desse filme e pensei: ‘ok, nada tão espetacular’ e deixei de lado, ontem o Rick quis assistir e fomos ao cinema, confesso que meu pré julgamento depois de ver o trailer tinha me dado a errônea certeza de que seria mais um filme bomba (mesmo inclusive tendo ótimos atores) e paguei a minha língua por ter pensado assim (ainda bem!).

Kingsman_THUMNB-1411495887471

A trama começa com a história de Harry (ou Galahad) interpretado por Colin Firth – um elegantérrimo espião que faz parte de uma organização secreta chamada Kingsman, há alguns anos atrás um colega de trabalho morreu ao salvar sua vida e anos depois, o filho desse homem – um jovem cheio de problemas, mas super inteligente e habilidoso será o escolhido por Harry para se tornar um Kingsman. Nessa história também há um vilão, interpretado por ninguém menos que Samuel L. Jackson que usando a uma tecnologia baseada em chips de celular pretende fazer uma “limpa” no mundo.

Kingsman possui uma série de elementos que pra mim foram todos na medida certa: comédia, ação, diálogos inteligentes e cenas irônicas. Samuel L. Jackson está como um vilão, mas com uma boa dose de humor porque apesar de vilão, é um personagem engraçado e garante boas risadas. Kingsman é um filme denso no sentido de ser uma ótima história que foi muito bem contada, as vezes certos filmes tem a história boa mas que não é explorada a altura. Há várias referências de outros filmes também, muitas outras referências britânicas e uma trilha sonora sensacional.

Finalmente assisti um filme que valeu cada centavo no cinema! Recomendadíssimo.

Juliana Esgalha Post por