Posts marcados na categoria Decoração

23 jan, 2018

Minha biblioteca particular

Há um tempo atrás, eu e Ricardo decidimos fazer umas reformas em casa, obviamente, algumas eu irei precisar pagar por uma mão de obra especializada porque aí foge completamente da minha capacidade, mas as mais simples (o que não quer dizer que sejam menos trabalhosas), nada que um DIY pesquisado no Youtube não resolva e a gente, nessas horas, descobre que nada é impossível quando se tem paciência e vontade de fazer.

A princípio decidimos começar pelo escritório do Rick que estava um terror na mesma proporção que eu já estava com milhões de ideias em mudar. Tinha uma beliche que a parte de baixo era a mesa de escritório dele e em cima uma cama, na parede da porta estavam alguns objetos empilhados e na parede maior o guarda roupa que é super grande e impossível de mover. Meses atrás eu me livrei da tal beliche, comprei um box baú pra não me desfazer do colchão (dica preciosa: box baú é vida, dá pra guardar milhões de coisas dentro dele, eu não sei por qual motivo nunca tive antes) e compramos uma mesa linda de escritório pros dias de home office do Rick.

Mas agora é que vem a parte divertida da reforma: acontece que todos os meus livros ficavam em prateleiras instaladas na sala (foto de fevereiro de 2016) e como eu já disse aqui, eu não tinha mais espaço pros que chegavam (um dos motivos que aderi ao Kindle), além do que, eu queria por umas plantinhas em casa também (ainda vou escrever um post sobre isso), então acabei doando alguns livros e usei uma das prateleiras pra por as plantas e foi aí que eu tive a ideia de passar todos esses livros pro quarto, pois assim eu teria mais espaço e poderia também colocar umas prateleiras bem maiores pra poder acomodá-los.

Eu sempre sonhei em ter um canto agradável pra acomodar meus livros e aonde eu também pudesse ficar bem aconchegada pra poder ler, meu sonho mesmo era ter um cômodo da casa só pra montar uma biblioteca particular, mas só em ter um espaço maior do que eu já tinha pra esse tipo de finalidade, pra mim, já está de ótimo tamanho. Foi aí que, depois de livrar de algumas coisas e planejar melhor cada espaço, começamos a fazer tudo do zero: lixar, amaciar, lixar de novo e pintar as paredes e olha… Depois disso, eu admiro mais ainda a profissão de pedreiro porque isso dá uma trabalheira dos infernos, sem contar o pó fino que levanta. A parte de pintar pra mim é a mais legal, eu sou do tipo que não posso ver uma parede branca, adoro uma tinta, um papel de parede, quadros, enfim… Escolhemos uma cor bem escura pra parede (calça jeans da Suvinil – semi fosco, parede lavável) e o resultado ficou ótimo.

Depois escolhemos como queríamos as prateleiras e colocamos trilhos porque eu queria um visual mais rústico, que ficasse com cara de biblioteca + escritório, as prateleiras nós compramos direto com um marceneiro que foi indicação do meu tio e o bom disso é:

1) ele corta do tamanho que você precisa e já dá o acabamento.
2) sai MUITO mais barato que comprar a prateleira já pronta em lojas de construção.

As prateleiras foram entregues e no mesmo dia já instalamos (foi a parte mais fácil porque já tínhamos colocado os trilhos), ficou perfeito e melhor do que eu esperava, depois que coloquei os livros deu ainda uma emoçãozinha maior, principalmente porque, eu ainda tenho muito mais espaço pra preencher de agora em diante. É tão bom quando a gente faz uma coisa que além de dar certo, fica melhor do que a gente imaginava, né?

Vocês sabem que eu sou péssima pra fazer fotos, eu queria ter feito fotos de antes X depois, queria também ter feito fotos durante o processo, mas eu estava tão concentrada nessa reforma que acabei esquecendo. Fiquei também pensando nos livros que doei e eu sei que vou ser a pessoa mais egoísta do mundo ao dizer isso: mas sinto falta dos livros que foram ahahahaha, ai como eu sou ridícula, mas eu sou do tipo possessiva com meus livros, o lado bom desse desapego é que foi pra uma ótima causa então tá tudo bem. Ainda falta os detalhes de quadrinhos e outras coisinhas, mas com o tempo vou ajustando isso. Ah e tinha que ter um toque com as fairy lights, senão não seria meu, né?

23 set, 2015

minha nova parede de flamingos

Enquanto as fotos da ultima corrida não saem no site oficial, vou falar do meu ultimo feito de decoração em casa. Eu amo flamingos e semanas atrás vi um post no Casa de Colorir que fiquei apaixonada pela ideia da Thalita que ela fez na parede dela. Acontece que aqui, algumas coisas mais específicas de decoração ficam bem difíceis de encontrar, então como na época o dólar não estava o preço de um rim como está nos dias de hoje, eu recorri ao Ali Express e PLIM! Encontrei. Comprei dois pacotes que no total veio um pouco mais de 50 flamingos e a compra deu mais ou menos uns 35 reais. Foi bem barato, né?

O vendedor é este aqui que tem outros modelos de adesivos de parede incríveis. Chegou até que rápido e veio muito bem embaladinho (eu acabei de ver que ele agora tem adesivos de UNICÓRNIOS e tô morrendo aqui). Tem várias opções de cores, mas se você quiser uma cor mais específica o vendedor também faz e o tamanho é padrão, mas você também pode escolher um tamanho diferente.

flami-horz

Achei super fácil de colar e pra ser bem sincera não fiquei medindo tudo milimetricamente pra ficar tudo alinhadinho, fui colando e confiando no meu olhometro e ficou assim:

IMG_8679

Attachment-1

Eu amei o resultado! Se tem duas coisas que eu amo em decoração são adesivos de parede e as queridas fairy lights. Como disse o Rick “tá bem bicha!” ahahahaha mas é assim que eu gosto.

26 maio, 2015

Decoração kitsch e papel contact

Semanas atrás eu entrei na minha cozinha e decidi que queria dar uma mudada no armário que fica em baixo da pia (ele era toda do branco). Acho que já deu pra perceber e como vocês puderam notar aqui, visual clean quando se trata de decoração, não é muito a minha praia. Eu gosto de cores, mistura de estampas e mais pra mim é sempre mais, e conforme você vai pesquisando e criando, sempre tem um estilo que a gente acaba se identificando mais, né?

No meu caso eu descobri que é o Kitsch que, até tempos atrás, eu nem sabia o que era. Achava que era só um estilo menos mais exagerado e isso tem nome sim. Vocês sabem o que significa o termo Kitsch?

Segundo o wikipédia, kitsch [quitch] “é um termo de origem alemã de significado e aplicação controversos. Usualmente é empregado nos estudos de estética para designar uma categoria de objetos vulgares, baratos, de mau gosto, sentimentais, que copiam referências da cultura erudita sem critério e sem atingirem o nível de qualidade de seus modelos, e que se destinam ao consumo de massa. Embora o kitsch apresente a si mesmo como “profundo”, “artístico”, “importante” ou “emocionante”, raramente estes qualificativos são adquiridos por características intrínsecas ao objeto, antes derivam de associações externas que seu público estabelece. É uma expressão essencialmente figurativa, sendo difícil detectá-lo nas artes abstratas, pois depende de um conteúdo narrativo para exercer seu efeito.”

Um exemplo de decoração kitsch que todo mundo conhece é a casa de A Grande Família que passava na Globo, existem muitas referências, mas a mais emblemática é o jarro de suco em formato de abacaxi, lembram? (aliás, eu tenho um desses) e acho que esse tipo de decoração dá um toque de amor ao lar bem interessante, no Pinterest eu tenho um painel só com esse tema, deem uma olhada:

Siga o painel Kitsch de Juliana no Pinterest.

Eu comprei alguns rolos de papel contact e no domingo resolvi colocar a mão na massa. Achei que daria mais trabalho do que eu imaginava, mas pra minha sorte foi bem mais simples, o papel contact não é tão absolutamente fácil de aplicar mas nada que com paciência e cuidado você não acerte, esse tipo de trabalho também não pode ter pressa por mais que você esteja ansiosa pelo resultado, pra isso eu precisei de:

– uma tesoura
– uma trena
– lápis
– uma espátula de aplicar papéis adesivos
– papel contact, sendo que um rolo tem 45cmx25cm, então eu comprei 2 rolos

Eu não fotografei como estava antes (sorry!) e também não fiz tantas fotos do passo a passo (eu sou muito lesa com essas coisas), mas fotografei os rolos pra vocês verem como vem:

11280375_1596822530595614_1659701520_n

E o resultado final:

11325350_456731527823002_387624991_n

*Detalhe a Amélie que saiu junto na foto pra deixar a cozinha ainda mais linda. Percebam: tem adesivo de azulejo, (muitos) imãs na geladeira, puxa saco de joaninha e agora o armário customizado que ficou com um toque bem vintage (outro estilo que eu amo). Eu amei o resultado, é incrível como papel contact dá uma transformada imensa no ambiente e o melhor de tudo: é super barato. Eu ainda estou com esse rolo de poá azul com bolinhas pretas, ainda não o usei mas já estou com muitas ideias.

20 maio, 2015

Minhas inspirações e feitos de decoração

Ando numa vibe de decoração que queria compartilhar algumas coisas com vocês já que recebi algumas perguntas de: qual a cor da tinta da minha parede, da onde são os quadros ou da onde eu busquei inspiração pra decorar minha casa. Quando se fala em decoração, primeiro de tudo, eu acho que a hoje em dia a palavra sustentabilidade é o que mais está em alta quando você resolve fazer alguma coisa na sua casa. Uma decoração simples, mas que tenha a sua cara é o que mais tenho visto por aí, dá sim pra decorar ambientes com pouco dinheiro e, é aí exatamente nesse ponto que eu acho que a criatividade fala muito mais alto. Mas hoje vou falar de 3 coisas que já me perguntaram e por isso então decidi escrever este post:

– Qual a cor da tinta da parede da minha sala?
Primeiro de tudo devo dizer que minha sala é relativamente grande (pros padrões de apartamento com dois dormitórios) e principalmente pelo fato de ser um prédio antigo aonde moro. Eu amo apartamentos antigos: a acústica é infinitamente melhor, são mais amplos que os novos de hoje em dia e os ambientes são melhores divididos, esse que moro é alugado mas se um dia fosse colocado a venda, eu compraria com certeza. Quando me mudei pra ele a primeira coisa que pensei de imediato foi pintar uma parede da sala de cor diferente porque eu realmente não gosto de nada muito clean. Quem passou a cor e marca da tinta foi a uma amiga que tinha acabado de pintar a sala dela também. A cor é a Cinza Granito da Coral – a 9373. A noite a cor é super bonita, mas é durante o dia que eu acho que fica mais bonito ainda, acho que é uma cor que vai bem tanto com decoração mais colorida ou cores mais sóbrias. Um galão pequeno deu pra fazer a parede inteira e ainda sobrou tinta, portanto, vai de acordo com o tamanho do lugar que você quer pintar.

11254573_904615189594722_1956480268_n

927444_879736005387486_863149083_n

– Aonde comprei os quadros?
Nem todos eu ainda fotografei. Tenho um enorme dos Beatles na parede aonde está o sofá e prometo fazer um post sobre isso em breve. Todos eu acabei comprando na internet de lojas que fui fuçando pelo Google. A Top Quadros é uma loja muito boa que tem bastante variedade, mas acho que antes de você sair pesquisando lojas é interessante saber que tipo de quadro e ilustração deseja colocar. Tem quem prefira só flores e tem quem goste de algo mais pop como esse de caveiras que eu tenho ou Londres que é um lugar que amo, o bom é que tem pra todos os gostos e quanto mais você pesquisar, mais vai ter ideias.

923736_595313250589816_1817013233_n

– Aonde eu busco inspiração?
Olha, seria difícil eu listar tudo porque todos os os dias eu descubro algum blog ou site que encontro um monte de ideias inspiradoras, mas dois sites que recomendo muito é o Casa Aberta porque alí é um garimpo de decoração aonde cada lar tem uma história bem legal e as decorações são simples, fáceis de fazer e acessível ao bolso. O outro lugar que busco inspiração e acho que todo mundo já conhece é o Pinterest (me segue lá), que na verdade o Pinterest é a inspiração pra tudo na vida e não só quando o assunto é decoração.

Visite o perfil de Juliana no Pinterest.

Pra quem quiser ver mais, também sempre posto meus feitos no Instagram 🙂

24 nov, 2014

meu primeiro jardim particular

Nunca fui boa em cuidar de plantas. Na verdade eu sou uma assassina de plantinhas porque todas que caem na minha mão, morrem. Isso tem uma explicação bem sucinta: eu esqueço de cuidar. Colocar água, tirar as folhinhas secas, essas coisas… E quando lembro, a tragédia já aconteceu. Minha mãe sempre amou/cuidou de plantas e isso, infelizmente, eu não herdei dela. O máximo que eu conseguia cuidar era daqueles feijões no algodão que toda criança já cuidou um dia, e mesmo assim isso nunca foi um prenuncio de que as pessoas saberiam o básico quando o assunto fosse jardinagem.

Embora esse meu total desleixo, eu amo plantas… É verdade que eu prefiro ganhar qualquer outro tipo de presente a ganhar flores (porque flores…. morrem!), mas eu acho muito bonito de ver uma casa com plantas ou um jardim bem cuidado. Plantas em casa eu não posso ter por um motivo muito simples: 4 gatos. Mas o fato de não saber cuidar e não poder ter me frustrava um pouco porque assim como um animalzinho de estimação, ter uma plantinha em casa enche o lar de vida. Até que há pouco tempo atrás, eu conheci o trabalho das meninas do Jardim no Pote e foi amor à primeira vista.

DOG_WALK_01-cópia-horz

PASSEIO-NO-PARQUE-01

PASSEIO-NO-PARQUE-02

O nome já explica: é ter seu próprio jardim dentro de um pote e além do trabalho caprichoso e lindo que elas fazem, esse tipo de jardim tem uma ideia que vai muito além de decorar um ambiente – eles são feitos por camadas como qualquer jardim de verdade, nos potes fechados a própria água condensada do vidro já se transforma em “regador”, pois escorre de volta pro solo criando assim um ecossistema totalmente auto sustentável provando que como sempre, a mãe natureza é a mais sábia de todas. Além de lindos, são ótimos para ter em lares pequenos, com ou sem bichos e principalmente ótimo para pessoas relaxadas com plantinhas, como eu. É óbvio que você também precisa fazer a sua parte não deixando exposto ao sol, observando alguma mudança nele, mas o cuidado é o mínimo do básico. Junto com o jardim, vem um folheto de instruções e um borrifador que segundo as instruções de uma das criadoras é apenas uma vez por mês com água filtrada. Eu comprei um pra mim e dei um de presente pra minha mãe. Cuidando direitinho (que como disse, é o mínimo de trabalho) esses jardins podem durar anos. O meu é esse aqui:

10818108_797253480322581_1709785993_n

A foto não ficou tão nítida justamente porque o jardim estava fazendo esse processo de condensação e eu coloquei em uma das minhas prateleiras de livros que não pega diretamente a luz do sol. Ficou tão bem acomodado alí que em breve estou pensando em ter mais alguns. Eu recomendo muito, é diferente, criativo e bonito, além de ser uma ideia incrível pra presentear. Quem quiser conhecer a Jardim no Pote de perto nesse link está todos os endereços