10 jul, 2018

Ozzy!

Eu tive que esperar passar alguns dias pra poder vir escrever aqui porque as ultimas semanas não foram nada fáceis pra mim. Na semana passada (dia 05/07) o Ozzynho virou uma estrelinha e partiu. Eu ainda não consigo escrever ou falar sobre isso sem começar chorar e acredito que por um bom tempo isso vai me doer bastante, cachorros são seres de tanta luz e de um amor tão grande, mas TÃO grande que quando eles morrem, parece que é muito errado que isso aconteça e por mais que toda e qualquer tipo perda seja um processo também de aceitação (afinal, é a lei da vida), é difícil de aceitar quando é o seu cachorro que vai, mas eu sei que com o tempo a dor vai acalmar e vai ficar ‘apenas’ a saudade e as lembranças.

Há 12 anos meu melhor amigo entrou na minha vida e me transformou pra sempre. Na idade dos cachorros, Ozzy então portanto teria seus 70 e poucos anos. Não existe palavra que mensure a dor de sua perda e certamente nunca vou conseguir colocar o tudo e o quanto Ozzy foi importante na minha vida e nos fez (toda a família) muito, muito feliz! Ele esteve sempre ao meu lado; nos momentos de alegria, de mudanças, nos meus momentos mais difíceis (especialmente quando eu tive depressão em 2011), me ensinou muitas coisas dos quais eu nem sei se todas eu aprendi, mas me ensinou principalmente sobre a forma mais pura e sublime do que é o AMOR e até nos seus últimos momentos, quando seu pequeno-grande coração já estava cansadinho demais, ele me fez feliz mesmo assim. Por coincidência nesse mesmo dia recebi uma frase escrita anos atrás por Chico Xavier que diz assim:

“A vida na terra é uma passagem, o amor uma miragem, mas a amizade é um “fio de ouro” que só se quebra com a morte. Você sabe? A infância passa, a juventude a segue, a velhice a substitui, a morte a recolhe. A mais bela flor do mundo perde sua beleza, mas uma amizade fiel dura para a eternidade.”

Vai em paz meu amiguinho, tenho certeza que a essa hora você já encontrou aquele céu lindo que todos os cachorrinhos vão quando viram uma estrelinha. TE AMO PRA SEMPRE, MEU BUBUCO!

Juliana Esgalha

Tags:

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

3 Comentários

  • Avatar
    Silene Xavier
    julho 24, 2018

    A dor da separação.
    Somos agraciados com esses seres que nos balançam o rabo, nos fazem sentir únicos e mais que especiais.Nos amam, nos escolhem, nos acolhem, nos permitem amar intensamente e agradecer cada dia por existirem e se tornarem nossa FAMÍLIA.
    Obrigada a cada cão que me acompanhou, me amando e permitindo amá-los. Me encheram de tanta gratidão e alegria que cada um deixou seu espaço para um novo amor.
    Adote um animal. Sempre.

  • Avatar
    Mel
    julho 10, 2018

    Ozzynho….lembro da primeira foto
    Em especial de uma que ele estava dormindo com um bichinho na boca…
    Sempre foi nosso Nenê.
    Fique bem, amiga..

  • Avatar
    Rosangela
    julho 10, 2018

    Oi prima, sinto muito pelo Ozzi😭Perdi a minha tbm há 3 meses! Da mesma raça e idade do Ozzi.
    Dói até hoje.
    O que fica são as lembranças de amor e cumplicidade! Bjos prima.