16 maio, 2018

Sobre produtos de beleza veganos

Já expliquei aqui, que o veganismo não é somente o que você come, que envolve muitas outras coisas que impactam diretamente ou indiretamente na sua vida e que, aos poucos, substituindo algumas coisas, também é possível fazer uso de produtos que não sejam nada de origem animal e nem testados em animais. As vezes isso é fácil, mas nem sempre é.

De produtos de higiene pessoal, cosméticos e maquiagem eu diria que já consegui mudar uns 80% dessas coisas que eu consumo pra produtos 100% veganos. Mas o veganismo é um processo lento, não se muda da noite pro dia e isso significa que faz parte se enganar, afinal de contas, tem muita coisa que nem sempre (ou quase sempre) a informação do rótulo é realmente clara. Há um outro porém também: Muitas vezes entramos num impasse difícil porque como deixar de tomar determinado remédio que sua saúde precisa, mas que o laboratório faz teste em animais? Como mudar de marca de shampoo se você, na sua cidade, nunca encontra e quando encontra é uma marca vegana extremamente cara que vai pesar no bolso?

Nem todo mundo tem acesso a informação fácil ou tempo de ficar pesquisando todos os componentes de um produto pra descobrir se aquilo tem ou não alguma origem animal e tá tudo bem sabe, porque um dos princípios do veganismo é fazer tudo aquilo que está AO NOSSO ALCANCE para minimizar ao máximo a exploração animal e isso quer dizer que muitas vezes também iremos falhar simplesmente porque nem tudo depende só da nossa escolha.

Isso não quer dizer que estamos “traindo o movimento” daquilo que acreditamos. Quer dizer que não vivemos todos da mesma maneira e que temos a obrigação SIM (bem como qualquer um – vegano ou não) de respeitar o espaço e o tempo de cada um. Ninguém nesse mundo se tornou vegano de uma hora pra outra. E nem todos vão adotar isso pra vida.

Quando eu disse que já consegui mudar 80% dos produtos de beleza e higiene pessoal pra veganos, quer dizer que os outros 20% que eu ainda não consegui é porque existem uma série de motivos contras no meio: ou a troca seria cara demais e inviável ao meu bolso ou eu ainda não encontrei o produto ou simplesmente ainda não existe. Por exemplo: Desodorantes. Eu faço uma mistura de leite de magnésio + leite de rosas e essência de lavanda, acontece que em dias muito quentes e quando treino bastante na academia, essa criação mais natural que faço, não segura 100% e eu tenho que apelar pra um desodorante creminho que tenho em casa. É isso ou ficar fedendo. Sei que a Davene tem a linha de desodorante Corpo a Corpo e uma outra marca chamada Red Apple que não tem nada de origem animal, mas quem disse que eu acho esses benditos pra comprar? Percebem os por menores que isso implica? Em todo caso sigo procurando e tentando outras opções (a receita creme com óleo de coco não deu certo).

Em compensação eu já consegui substituir minhas maquiagens e produtos pra cabelo que encontro com facilidade e por um preço que não custe o valor do meu rim, as empresas estão (finalmente) se ligando disso e aos poucos linhas e mais linhas veganas estão surgindo no mercado. Como eu disse: aos poucos. Isso não acontece da noite pro dia. Mas já é um passo. Lembrando que estou apenas falando de PRODUTOS veganos e não MARCAS veganas, ok?

Enfim… Escrevi esse post hoje porque com tudo isso, eu estou aprendendo a escolher melhor tudo aquilo que consumo, me informo melhor quando uma duvida surge e assim também posso passar adiante tudo aquilo que descubro pra conscientização do próximo. O mundo já é radical o bastante com muitas outras coisas e radilismo gera ódio, a gente não precisa e nem deve, fazer o mesmo com o veganismo, não é? Pra terminar vou deixar alguns sites aqui que tem bastante informação sobre produtos e composições:

PEA
Vegan.Org
Peta
Anda
Sociedade Vegetariana Brasileira
Vegan Society

Aplicativos:

Animal Free
Bunny Free App
Happy Cow
Veg Safe

Juliana Esgalha

Tags:

veja os posts relacionados