Posts arquivados em Tag: cinema

11 mar, 2015

Filme: Kingsman

Há um tempo atrás eu tinha visto o trailer desse filme e pensei: ‘ok, nada tão espetacular’ e deixei de lado, ontem o Rick quis assistir e fomos ao cinema, confesso que meu pré julgamento depois de ver o trailer tinha me dado a errônea certeza de que seria mais um filme bomba (mesmo inclusive tendo ótimos atores) e paguei a minha língua por ter pensado assim (ainda bem!).

Kingsman_THUMNB-1411495887471

A trama começa com a história de Harry (ou Galahad) interpretado por Colin Firth – um elegantérrimo espião que faz parte de uma organização secreta chamada Kingsman, há alguns anos atrás um colega de trabalho morreu ao salvar sua vida e anos depois, o filho desse homem – um jovem cheio de problemas, mas super inteligente e habilidoso será o escolhido por Harry para se tornar um Kingsman. Nessa história também há um vilão, interpretado por ninguém menos que Samuel L. Jackson que usando a uma tecnologia baseada em chips de celular pretende fazer uma “limpa” no mundo.

Kingsman possui uma série de elementos que pra mim foram todos na medida certa: comédia, ação, diálogos inteligentes e cenas irônicas. Samuel L. Jackson está como um vilão, mas com uma boa dose de humor porque apesar de vilão, é um personagem engraçado e garante boas risadas. Kingsman é um filme denso no sentido de ser uma ótima história que foi muito bem contada, as vezes certos filmes tem a história boa mas que não é explorada a altura. Há várias referências de outros filmes também, muitas outras referências britânicas e uma trilha sonora sensacional.

Finalmente assisti um filme que valeu cada centavo no cinema! Recomendadíssimo.

15 jan, 2014

Filme: A vida secreta de Walter Mitty

Recomendo também a leitura no Braimstorm9:

“Uma pergunta que não vai embora ao se assistir “A Vida Secreta de Walter Mitty” é: você sabe quem você pode, de fato, ser? Isso não faz do longa uma obra de auto-ajuda, longe disso. É uma provocação declarada. Assim como Stiller, que poderia ter se contentado ao repetir as mesmas comédias, e optou por contar outras histórias que respondessem a seus ímpetos criativos, Mitty partiu numa aventura extremamente real. Ambos têm energia de sobra e, provocados da maneira certa, entregam resultados impressionantes. O personagem se desenvolve, se modifica, sem precisar jogar tudo para o ar. Apenas encontra um novo modo de ver as coisas. O filme é sincero, grandioso e tem peso suficiente para fazer uma coisa por você: se essa for a sua hora, ele vai te transformar.”

A Vida Secreta de Walter Mitty é uma refilmagem de O Homem de 8 Vidas (1947). Walter Mitty é o tipo de personagem que todo mundo conhece pelo menos uma pessoa como ele. Mais ainda: por muitas vezes, em alguma situação, a gente também se identifica com ele e pensa nas mil possibilidades de mudar em algo e viver mais a vida. Não é um filme que ostenta coisas, nem com cenas fantasiosas que só se vê em filmes. É uma história ‘palpável’ que te faz pensar e refletir sobre muitas coisas… Que a vida se torna mais simples a partir do momento em que você resolve se jogar mais, dar mais ouvidos pra coisas positivas e cada vez menos importância pros problemas ou coisas que não acrescentam nada… Que dá pra mudar sim e sair do óbvio (e se preferir sem mexer em coisas que você não quer mudar). Pra mim, absolutamente, foi o melhor filme do ano. Eu adoro essas histórias que alguém vem e te dá um sacode dos bons, que te faz pensar, se emocionar com o simples e pegar a essência real da história que dá perfeitamente para aplicar nas nossas vidas.

Ben Stiller além de estar no papel de WW, é quem também dirigiu o filme e olha, ele está incrivelmente brilhante. Principalmente porque estamos acostumados em ver suas atuações apenas em papéis de comédia e com personagens sempre caricatas – o que particularmente eu não sou muito fã dos outros filmes dele, mas esqueça tudo isso quando ver Walter Mitty – ele não tem nada dos seus antigos personagens. Também não posso deixar de citar a atuação (brilhante como sempre foi) de Sean Penn – um fotógrafo viajante espetacular que diga-se de passagem Sean Penn está muito bem no auge dos seus 53 anos. Com uma trilha sonora maravilhosa e apaixonante, A Vida Secreta de Walter Mitty não é apenas mais uma dica de filme, é uma história incrivelmente real para todo mundo, é um filme que todos deveriam assistir e tirar suas próprias lições pra aprender que os sonhos, independente do tamanho, só se torna possível quando se corre atrás.

23 ago, 2013

Trailer: A Menina que Roubava Livros

Li ‘A Menina que Roubava Livros’ no começo de 2008 e foi uma das histórias mais lindas que já li na vida, todos que conheço que leram esse livro se emocionaram com a história, agora o livro virou um filme com a estreia para 31 de Janeiro de 2014. Direção de Brian Percival e roteiro de Michael Petroni e já saiu o trailer do filme e pra primeira impressão super gostei, se o filme for pelo menos 1/3 do quão incrível é o livro, já vale a entrada no cinema!

17 dez, 2012

Filmes que você tem que ver…

Dois eu assisti e o ultimo eu ainda vou ver, a estréia é nessa sexta-feira:

Intocáveis

Sinopse:

Philippe (François Cluzet) é um aristocrata rico que, após sofrer um grave acidente, fica tetraplégico. Precisando de um assistente, ele decide contratar Driss (Omar Sy), um jovem problemático que não tem a menor experiência em cuidar de pessoas no seu estado. Aos poucos ele aprende a função, apesar das diversas gafes que comete. Philippe, por sua vez, se afeiçoa cada vez mais a Driss por ele não tratá-lo como um pobre coitado. Aos poucos a amizade entre eles se estabelece, com cada um conhecendo melhor o mundo do outro.


Há tempos não assistia uma comédia inteligente + história linda! O filme é baseado em uma história real e te prende do começo ao fim, não só pela história e mensagem bonita que passa, mas pela comédia inteligente mesmo que faz você rir durante todo o filme. Cinema europeu sempre me surpreende, esse é francês. Super recomendo!!!

O Hobbit

Sinopse:

Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) vive uma vida pacata no condado, como a maioria dos hobbits. Um dia, aparece em sua porta o mago Gandalf, o cinzento (Ian McKellen), que lhe promete uma aventura como nunca antes vista. Na companhia de vários anões, Bilbo e Gandalf iniciam sua jornada inesperada pela Terra Média. Eles têm por objetivo libertar o reino de Erebor, conquistado há tempos pelo dragão Smaug e que antes pertencia aos anões. No meio do caminho encontram elfos, trolls e, é claro, a criatura Gollum (Andy Serkis) e seu precioso anel.


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHH car$@#$#¨%&@!!!! Quanto que eu esperei por esse filme!!!!!! Incrível, ouso em dizer que é mais legal que o próprio Senhor dos Anéis. Ok, ok… Mesmo sendo uma continuidade muita gente vai querer bater em mim por esse comentário, mas Hobbit me surpreendeu muito. Aliás, o filme vem com uma boa pitada de humor, aventuras, muitas, muitas batalhas e claro, meu personagem favorito – Gandalf, O Cinzento. O Hobbit está sendo muito comentado também pelo seu modo de filmagem – o tal 48fps (frames per second), por sinal, foi primeiro filme feito dessa maneira.

Vou tentar explicar isso da melhor maneira possível pois não sou muito didática com essas coisas, mas é assim: O filme foi feito em 48 quadros (cenas) por segundo sendo que o de praxe, que nossos olhos estão acostumados é de 24 quadros por segundo e qual a diferença de 24 pra 48? Além de ser o dobro (cê jura? ehehehe) visualmente isso te dá mais informação (em detalhes, aquela sensação de estar no filme – isso não é loucura minha, essas coisas) e a imagem fica MUITO mais perfeita.

É claro que há quem amou e quem detestou isso, e muita gente passou por vezes procurando por esses detalhes sem se apegar na história (sempre vai ter um do contra), mas acredito mesmo que tudo não passa de uma questão de costume, pois se muita gente não soubesse dessa inovação talvez nem notaria a diferença ou até notaria sim, mas não ficaria de mimimi depois. Eu particularmente gostei, mas essa mania agora do cinema em fazer TUDO em 3D é a única coisa que me irrita, principalmente se você pega um filme longo como esse pra assistir, eu sempre saio com dor de cabeça e pra mim não é nada atrativo!

A história? É perfeita, eu simplesmente achei incrível, não acrescentaria e não tiraria nada. Foi muito bem contada desde o ínicio da batalha dos anões ou quando Bilbo começa a contar no livro dele de como foi sua grande aventura e até o “final” quando Bilbo também diz: ‘acho que o pior já ficou pra trás’ e vocês sabem que o mundo de Tolkien é incrivelmente imenso, ainda tem muita história pra contar. Esse com certeza é filme pra ver no cinema!

E por ultimo e não menos importante:

As Aventuras de Pi

Sinopse:

Pi Patel (Suraj Sharma) é filho do dono de um zoológico localizado em Pondicherry, na Índia. Após anos cuidando do negócio, a família decide vender o empreendimento devido à retirada do incentivo dado pela prefeitura local. A ideia é se mudar para o Canadá, onde poderiam vender os animais para reiniciar a vida. Entretanto, o cargueiro onde todos viajam acaba naufragando devido a uma terrível tempestade. Pi consegue sobreviver em um bote salva-vidas, mas precisa dividir o pouco espaço disponível com uma zebra, um orangotango, uma hiena e um tigre de bengala chamado Richard Parker.


Esse estréia agora dia 21/12 (se o mundo não acabar…) mas me ganhou pelo trailer e pela trilha sonora, vamos ver se é tão bom quanto parece, foi baseado no livro A Vida de Pi, mas achei meio salgado o preço pra um livro e se alguém quiser praticar uma boa ação eu aceito como presente de Natal #alocka.

Fonte das Sinopses: Adoro Cinema

12 set, 2012

Filme: Abraham Lincoln – O Caçador de Vampiros

Filme: Abraham Lincoln – O Caçador de Vampiros

Como prometido, falarei hoje sobre o filme ‘Abraham Lincoln – O Caçador de Vampiros’

Sinopse:
Nancy Lincoln (Robin McLeavy) é a mãe do presidente Abraham Lincoln (Benjamin Walker) e foi assassinada por uma criatura sobrenatural. Incorfomado com o fato, ele declara uma guerra sem piedade contra os seres das trevas e começa a destruir todos os vampiros e os escravos que os ajudam. Dirigido por Timur Bekmambetov (O Procurado) e estrelado por Benjamin Walker, Dominic Cooper e Mary Elizabeth Winstead.

Fonte: Adoro Cinema


Pra começar que a produção é de Tim Burton então quanto a isso é garantido de ser coisa boa. Eu ainda não li o livro, mas quem leu e depois assistiu o filme disse que a história é um pouco diferente do livro e, é claro – algumas coisas só tem no livro. Rick e Ju já leram o livro e mesmo com algumas diferenças e outras coisas que não tem na tela, eles adoraram o filme. Eu gostei muito também – fotografia e produção ótima, com cenas reproduzidas em câmera lenta pra você pegar bem os detalhes da trama, o que achei isso sensacional e tenho notado muito disso nos filmes mais recentes que estão saindo. Aqui tem o trailer:

31 jan, 2012

Capa do Álbum MDNA e W.E.

Capa do Álbum MDNA e W.E.

Fortes rumores de que Madonna esse ano fará sua turnê aqui (e dessa vez eu vou), eu super, mega, blaster ansiosa esperando pela estréia do filme W.E – filme produzido por ela que ainda por cima rendeu a Madonna o Golden Globe para melhor canção original por Masterpierce (e que Elton John ainda está se cortando os pulsos por isso) e fazia tempo que Madonna não fazia uma baladinha assim, a música é linda!

Enfim, saiu a capa nova no seu novo álbum o MDNA:


E aí o que acharam? Eu gostei, mas não amei, sabe? Enfim… O que importa mesmo é o conteúdo, uma vez que o ultimo álbum que me agradou de verdade foi o Confessions on a Dancefloor, mas acho que dessa vez o MDNA vai vir com tudo.

E já que o assunto é Madonna, ela foi capa da Harper’s Bazaar do mês de dezembro junto com a atriz Andrea Riseborough – protagonista de W.E., olha que luxo:


E pra quem ainda não viu o trailer de W.E. que por sinal é baseado numa história real, eis aqui na intrega, estreia no dia 30 de março:

26 jan, 2012

Fime: 127 Horas

Fime: 127 Horas

Ontem à noite marido estava de plantão e eu forever alone em casa (buáááá) comecei a procurar por filmes e vi que ia passar 127 Horas no Telecine Pipoca as 22hs (eu nem tinha jantado ainda), como Rick não estava muito afim de ver esse filme, aproveitei então pra assistir sozinha.

Eis a sinopse:

Baseado na história real de como alpinista Aron Ralston lutou para salvar a própria vida após um acidente. Em maio de 2003, Aron (vivido por James Franco) fazia mais uma escalada nas montanhas de Utah, Estados Unidos, quando acabou ficando com seu braço preso em uma fenda. Sua luta pela sobrevivência durante mais de cinco dias (durou 127 horas) foi marcada por memórias e momentos de muita tensão. Dirigido por Danny Boyle, o longa conquistou seis indicações ao Oscar.

E o trailer:


Gente, o filme é sensacional. É claro que em muitas cenas dá uma puuuuta agonia, mas essa é uma das idéias do filme que mostra a vontade e o instinto de sobrevivência de um ser humano numa situação completamente desesperadora como essa. Depois do acidente ele tem a plena consciência de que vai morrer ali e sozinho, mas jamais desiste de lutar, uma frase que pra mim marcou muito é quando ele diz: “Todas as coisas do mundo me levaram a este ponto”.

Durante esse tempo vários fatos da sua vida desde quando ele era apenas um garoto são mostrados durante o filme em seus sonhos ou pensamentos e, é essa a outra essência do filme: valores, acontecimentos certos ou errados do passado, escolhas, caminhos, o instinto de sobrevivência e a capacidade do ser humano de chegar ao extremo por conta disso. É um filme 8 ou 80 – ou você ama ou você odeia, afinal, nem todos vêem da maneira que é pra se ver e pescar as aquelas pequenas coisas que se mostra ao longo da história. 127 Horas me fez lembrar outros que são tão bons quanto – Na Natureza Selvagem é um deles, um dos melhores que já vi. Não vou me prolongar mais senão vou acabar soltando algum spoiler no automático aqui, mas super recomendo, é fantástico.


“Não existe maior força na Terra do que a vontade de sobreviver.”

02 maio, 2011

Dica de filme: Thor

Dica de filme: Thor

Sinopse:

Thor (Chris Hemsworth) estava prestes a receber o comando de Asgard das mãos de seu pai Odin (Anthony Hopkins) quando forças inimigas quebraram um acordo de paz. Disposto a se vingar do ocorrido, o jovem guerreiro desobedece as ordens do rei e quase dá início a uma nova guerra entre os reinos. Enfurecido com a atitude do filho e herdeiro, Odin retira seus poderes e o expulsa para a Terra. Lá, Thor acaba conhecendo a cientista Jane Foster (Natalie Portman) e precisa recuperar seu martelo, enquanto seu irmão Loki (Tom Hiddleston) elabora um plano para assumir o poder. Mas os guerreiros do Deus do Trovão fazem a mesma viagem para buscar o amigo e impedir que isso aconteça. Só que eles não vieram sozinhos e o inimigo está presente para uma batalha que está apenas começando.

Assisti a esse filme no sábado depois de uma mega janta com os amigos no Outback. Thor é uma história recheada de muita ação, ótimos efeitos especiais e uma dosagem certa de humor inteligente. No começo confesso que desdenhei desse filme, não sou fã de filmes da Marvel simplesmente porque não é muito o gênero de filmes que gosto, mas me surpreendeu muito e mesmo pra quem que como eu, não é fã desse gênero eu recomendo super.

Aqui o trailer:

25 abr, 2011

Dica de filme: The Runaways

Dica de filme: The Runaways

Sinopse:

Los Angeles, 1975. Joan Jett (Kristen Stewart) tinha o sonho de montar uma banda de rock, formada apenas por mulheres. Ela encontra apoio em Cherrie Currie (Dakota Fanning), que integra a banda, e no empresário Kim Fowley (Michael Shannon). Com ele as integrantes da banda The Runaways levam uma vida desajustada e, apesar de apresentarem um som cru, alcançam o sucesso graças ao talento de Joan e o visual sensual de Cherie.


De começo achei que não fosse gostar do filme, principalmente porque eu não sou fã das atuações de Kristen Stewart, aluguei mesmo pela história em si, por ser real, por ser de uma banda de rock formada apenas por meninas e achei muito interessante a ponto de me surpreender. Até mesmo porque eu não fazia idéia de como foi a vida de Joan Jett na época das Runaways, elas não tinham mais que 16 anos, a vida delas foi algo completamente maluco!


Mas no filme quem deu um show a parte mesmo foi Dakota Fanning que com uma mistura de David Bowie com Brigitte Bardot no papel de Cherrie Currie, roubou a cena da Kristen! É um filme bem legal, vale a pena e recomendo!

01 abr, 2011

Dica de Filme: Estômago

Dica de Filme: Estômago

Apesar de gostar (mas não amar) filmes brasileiros, poucos realmente me agradam. Essa semana assisti “Estômago” que é um filme de Marcos Jorge lançado em 2007 e acredito que infelizmente poucos conheçam essa obra, eis aqui a sinopse:

Raimundo Nonato (João Miguel) foi para a cidade grande na esperança de ter uma vida melhor. Contratado como faxineiro em um bar, logo ele descobre que possui um talento nato para a cozinha. Com suas coxinhas Raimundo transforma o bar num sucesso. Giovanni (Carlo Briani), o dono de um conhecido restaurante italiano da região, o contrata como assistente de cozinheiro. A cozinha italiana é uma grande descoberta para Raimundo, que passa também a ter uma casa, roupas melhores, relacionamentos sociais e um amor: a prostituta Iria (Fabiula Nascimento).


Eu me surpreendi com o filme. É ótimo. Gostei da ordem cronológica de como ele é contado, a história, a fotografia, o roteiro. Tudo MUITO bem feito. Uma pena um filme como esse não ter o destaque merecido na mídia e como todos os filmes brasileiros, esse tem a sua boa dosagem de palavrões e putarias, mas é uma história muito interessante que te prende do começo ao fim e ainda conta com um elenco de atores muito bons. Pesquisando mais sobre ele, descobri que “Estômago” tem uma modesta lista de prêmios e indicações, pra vocês verem que não estou falando de qualquer filme, dá só uma olhada na “listinha”:

Grande Prêmio Cinema Brasil – 2008
Melhor filme (prêmio do público)
Melhor diretor
Melhor roteiro original
Melhor ator coadjuvante (Fabiula Nascimento)

Festival de Cinema do Rio de Janeiro, Brasil – 2007
Melhor filme
Melhor diretor
Melhor roteiro original
Prêmio especial do júri (Babu Santana)

International Film Festival Rotterdam, Holanda
Lions award – 2008

Prêmio Contigo de Cinema, Brasil
Melhor atriz coadjuvante (Fabiula Nascimento)

17º Festival de Cinema de Biarritz, França
Prêmio do júri

16th Raindance Film Festival, Londres, Inglaterra
Melhor filme estrangeiro

Festival Internacional de Cinema do Funchal, Portugal
Melhor filme (prêmio do público)
Melhor atriz coadjuvante (Fabiula Nascimento)

Festival Internacional de Cinema de Punta del Este, Uruguai – 2008[1]
Melhor filme
Melhor ator (João Miguel)

XI Muestra Internacional de Cine de Santo Domingo, República Dominicana – 2009 – Premio a la mejor Opera Prima

Aqui o trailer:


Recomendadíssimo!