Arquivo

2007

Posts em 2007.

movie.

MÚSICA DO DIA: EAGLE – ABBA

movie.

Ontem foi dia de jantar fora, bater papo com os amigos e ir ao cinema:

—>30 Dias de Noite

Sinopse
Barrow, Alasca. Durante os 30 dias do inverno local a cidade fica na mais completa escuridão.
Neste período boa parte dos moradores viaja rumo ao sul, mas neste ano a cidade recebeu a visita de seres estranhos: um grupo de vampiros, que pretendem se aproveitar da noite constante para atacar os moradores locais.
Para combatê-los um pequeno grupo é reunido, liderado pelo xerife Eben Oleson (Josh Hartnett) e por sua ex-esposa Stella (Melissa George).

Gostei. É um bom filme, mas esperava mais.
Ótimo para levar vários sustos pq o filme é assim do começo ao fim, contudo, achei que faltou o principal: História.
Recomendo esperarem sair em dvd!
Volto depois, estou com preguiça demais pra escrever.

Somos loucos por cachorros!

MÚSICA DO DIA: GO – MOBY

Somos loucos por cachorros!

Lya pergunte ao Fafora se ele quer ser amiguinho dessa peça aqui:

Lu, a Melina está “disponível no mercado”?
Lili e a Pituca gosta de safados que não querem compromissos sérios?
Ed, dois hiperativos juntos não é lá uma boa idéia. Não mesmo!
Pq eu aviso: Ozzy não vale nada, ele é o mentor de pequenos terrorismos aqui dentro de casa ou seja lá aonde ele estiver!

Exagero?
Eis o balanço de suas ultimas peripécias:

– Está com malandragem pra comer a ração (isso pq eu compro uma das melhores que tem), ele prefere sua comida misturada com um caldinho de carne ou uma geminha de ovo. Eu mereço? Ah, eu mereço.
– Hoje comprei uma bolinha pra ele brincar… A bolinha durou… 1… 2… 5… 7 minutos. Joguei a bolinha fora (ou melhor, o que restou dela) e agora ele está brincando com o pateta nojento que ele tem… Por sinal está sem os olhos e sem o chapéu. Eu mereço? Ah, eu mereço!
– Sábado é dia de banho e colônia e eu não posso nem pensar em mencionar essa palavra (banho) aqui em casa… Pois tirá-lo de baixo do sofá é uma tarefa quase que impossível. Eu mereço? Ah, eu mereço!
– Ah… Ontem ele tbm comeu um pedaço da minha meia! Eu mereço?

AH, EU MEREÇO!

Afinal… Somos loucos por cachorros!

E por falar em livros…

MÚSICA DO DIA: TAKE IT BACK – PINK FLOYD

E por falar em livros…

Como muitos de vcs sabem, tenho uma paixão imensurável pelas histórias lendárias do Rei Artur, já li vários bons livros sobre sua saga e além de “As Brumas de Avalon”, um dos meus preferidos é a trilogia de “As Crônicas de Artur” (O Rei do Inverno/ Inimigo de Deus/ Excalibur) que, há alguns meses atrás li pela segunda vez… \o/
Estes três livros especificamente são espetaculares quando se fala em Rei Artur, pois, embora o contexto não passe de um romance, há uma realidade mais subjetiva na trama, inclusive, com algumas passagens baseadas em fatos históricos comprovados.
É um livro recheado de guerras com batalhas tristes e sangrentas, mortes, ambições, reinados, escudos, espadas, amor, lugares lindos…. E enfim…
Coisas que realmente, de fato, marcaram o período da Idade das Trevas (e que chorei por inúmeras vezes quando li estes livros).
Conseqüentemente há personagens de uma personalidade ímpar nesta trama… Artur – é claro, um deles – era um homem de uma bondade enorme e uma ânsia gigantesca pela paz e justiça, mas como guerreiro em batalha, lutava como um demônio… Há tbm Nimue, Mordred, Galahad, Derfel, Morgana (embora não tenha tanta participação neste como nas “Brumas…”), Lancelot (por sinal, bem diferente neste livro), Tristan, Isolda, Guinevere, etc, etc, etc…
Porém de todos eles, de quem eu realmente gostei de verdade desde o início, foi Merlin… Sombrio, enigmático, misterioso, sábio ao extremo e de um (mau) humor extremamente mordaz e sarcástico que por conta disso, me rendeu muitas risadas tbm. Fiz questão de anotar algumas de suas melhores passagens nos 3 livros e se alguém já leu, irá se lembrar e entenderá o que estou dizendo. Quem ainda não leu, fica aqui mais uma das minhas inúmeras recomendações…

Merlin fala:

“- Como um pai! Ah, Derfel vc é um animal emocional absurdo. O único motivo para eu tê-lo criado foi pq pensei que vc especial aos Deuses, e talvez seja. Algumas vezes os Deuses escolhem as criaturas mais estranhas para amar.”

“- Não há druidas em Silúria. Pelo menos nenhum que preste.”

“- Acho Derfel que vc nos deixou numa encrenca. Estamos cercados não é? Que coisa, Derfel, que coisa! E vc se diz um comandante de guerreiros.”

(…) “– E onde está meu cajado? Não existe mais honestidade? É um mundo terrível. Sem queijo, sem honestidade e sem cajado.”

(…) “– Eu deploro a ineficiência.”

“- Fazer magia! Um daqueles desgraçados mostra um ovo de tordo e vc acha que é magia? Os tordos fazem isso o tempo todo. Agora, se ele tivesse feito um ovo de ovelha, eu acharia interessante.”

“- Algumas vezes acho que estou condenado a viver entre idiotas. Será que o mundo inteiro está louco menos eu?”

(…) “– Como rezo para que meus ensinamentos não sejam passados a posteridade através da peneira estragada que vc optou por chamar de cérebro, Derfel.”

“- Não banque o sentimental agora!”

“- O gato! Não posso abandonar o gato! Não seja absurdo.”

“- Será que chegaremos em casa ao anoitecer? Sinto saudades da Britânia. E Nimue? Como vai aquela criança querida?”
“- Na ultima vez que a vi – falei amargo -, ela havia sido estuprada e perdido um olho.”
“- Essas coisas acontecem” – disse Merlin descuidadamente.

“- Bom. A fúria é muito útil, e a querida Nimue tem talento para isso. Uma das coisas que não suporto nos cristãos é sua admiração pela humildade. Imagine transformar a humildade numa virtude! Humildade! Vc consegue imaginar um céu cheio somente de humildes? Que idéia pavorosa! A comida ficaria fria enquanto todo mundo ia passando os pratos uns para os outros. (…)”

“- Os marinheiros dizem que os ratos são os primeiros a abandonar um navio condenado. Pobre Ban. Ele era um tolo, mas um tolo bom.”

“- Só estou conversando! A conversa é uma das artes da civilização, Derfel. Não podemos atravessar a vida com uma espada e um escudo, rosnando.”

“- O destino é inexorável.”

“- Não seja absurdo, Derfel!”

“- Como é que vou saber? Vc não me da tempo de ler. Pq não sai daqui e procura ser útil? Emendar um remo ou qualquer coisa que os marinheiros fazem quando não estão se afogando.”

“- Todo mundo fracassa com Artur. Ele espera demais.”

“- Minha vida é cuidar de suas almas e se eu quiser lançar essas almas no sofrimento vcs desejarão que suas mães nunca tivessem dado à luz. Idiotas!”

“- Lugar interessante, a Ilha dos Mortos, não acha? Vou lá quando preciso de companhia estimulante.” (…)

“- A guerra? Foi por isso que vc veio aqui? Implorar a paz! Que idiotas vcs dois são! Gorfyddyd não quer paz. Aquele homem é um bruto. Tem o cérebro de um boi, e mesmo assim um boi não muito esperto.” (…)

“- Derfel, Derfel, vc é tão parecido com Artur! Acha que o mundo é simples, quem bem é bem e mal é mal.” (…)

(…) “- Toda experiência é útil ainda que medonha. Já realizei os rituais muitas vezes, por isso não vou ficar para me divertir, mas vcs estão seguros aqui. Transformo Gorfyddyd numa lesma se ele tocar um fio de suas cabeças tolas.” (…)

“- Eu meto o nariz nos seus negócios? Vou lhe fazer perguntas idiotas sobre lanças e escudos? Vivo incomodando vc com indagações idiotas sobre o modo como vc administra a justiça? Eu me importo com suas colheitas? Resumindo, eu banquei o chato interferindo na sua vida, Derfel?”

(…) – Nem sei pq me incomodo em desperdiçar explicações com vc. É o mesmo que discursar para um boi sobre os pontos mais complexos da retórica! Vc é um homem absurdo. (…)

Nouvelle Vague

MÚSICA DO DIA: DANCE WITH ME – NOUVELLE VAGUE

Nouvelle Vague

Depois que ela me apresentou essa banda, virei fã… Fã de carteirinha… Alguém aqui já ouviu falar em “Nouvelle Vague”?
Pois é, até então nem eu!

Até que ela me disse: “Tenho certeza que vc vai gostar.”
Ouvi e gostei mesmo!
E como de praxe recomendo à vcs tudo aquilo que considero realmente bom, eis dessa vez, uma banda:

Dance with me?