Berna – Suíça

Berna – Suíça

Zurique é a maior cidade da Suíça, mas a capital mesmo do país é Berna – a primeira cidade da Suíça que conhecemos. Mentalizem o nosso trajeto louco: Saímos de Roma super cedo, pegamos um trem até Milão e de Milão com um prazo de 15 minutos corremos feito dois loucos pro trem que nos levou pra Berna e que por sinal ficava do outro lado da estação (a estação de Milão é gigantesca).

Saindo da Itália e chegando à Suiça, durante o caminho, a paisagem muda completamente – isso é uma das coisas mais gostosas de se viajar de trem pela Europa, ainda mais quando se está com um IPod nos ouvidos e ainda consegue sentar na janelinha… Durante o caminho consegui ver dois veadinhos (mãe e filhote) correndo pra dentro da Floresta, é aquele tipo de registro que você não precisa de uma câmera na mão e prefere guardar a imagem só pra si, dentro da mente.

Enfim… Com mais ou menos 3 horas de viagem depois – chegamos a Berna e que por sinal, lá já estava MUITO mais frio que na Itália. Acomodamos nossas coisas no albergue e fomos dar uma volta pela cidade.

Berna é mais uma cidade Patrimônio Cultural da UNESCO graças ao seu patrimônio medieval urbano. Berna é mesmo uma cidade medieval, seu idioma oficial é o alemão e a cidade é incrivelmente LINDA.


Fundada em 1191 pelo duque Bertoldo V que, de acordo com a lenda que pesquisei, a cidade teve esse nome após ele ter dançado o lalala, (Bär em alemão) – uma loucura (?). Berna também foi a cidade aonde viveu ninguém menos que Albert Einstein, e inclusive, foi lá que ele desenvolveu a sua teoria da relatividade.


Casa de Albert Einstein, tá vendo ele alí na janelinha? mmeheheh

Photobucket


Passear por Berna é uma delícia. Margeando rio Aar você consegue conhecer uma boa parte da cidade e na margem do rio há um anexo com vários ursos. Isso mesmo… Ursos!


Berna é uma cidade cara pra se comer e até o Mc Donald’s de lá é caro – gastamos 23 euros em um dia que estava tudo fechado (menos o mc) e que eu paguei praticamente chorando, mas foi lá que acabei comprando um casaco lindo e quentinho por um preço bem amygho. O albergue que ficamos é excelente, foi o Glocke Backpackers, aliás, um dos que eu mais gostei… Tudo muito bem organizado, desde cozinha, banheiros e na sala principalmente, porque é aonde você acaba conhecendo a galera de vários cantos do mundo e todos os quartos têm armários com trava pra você poder guardar seus pertences com segurança.

Lá no albergue também conhecemos o Sandro – um carioca muito gente boa que trabalha aqui em São Paulo e que acabou virando nosso amigo, ele aparecerá nas próximas cidades da Suíça junto com o a gente!


No domingo quando ainda estávamos em Berna a cidade acordou e permaneceu vazia durante o dia inteiro. Tudo fechado, inclusive, boa parte dos restaurantes… Foi aí que alugamos bicicletas (detalhe – as primeiras 4 horas são de graça e dica: escolham as bicicletas elétricas) e fomos pedalar por Berna…


Pedalamos por quase toda a cidade, inclusive nos bairros residenciais com casas absurdamente maravilhosas, até que encontramos um lugar aberto: O zoológico da cidade! E como já estávamos lá, sacomé né… Fomos visitar – o que foi uma ideia muito legal, uma vez que, muitos bichos que estão lá, eu nunca tinha visto nenhum deles pessoalmente, alguns tipo assim… Os flamingos.


Berna é uma cidade encantadora, acolhedora e de pouco agito, é aquela cidade que você escolheria pra morar e passar o resto da vida quando atingisse aquela idade mais avançada aonde a única coisa que você procuraria seria a calma e o sossego.

Por enquanto, pra mim seria somente à passeio e por falar em passeio as próximas cidades Suíças que falarei em breve serão Interlaken, Grindelwald e Lauterbrunnen.

Juliana Esgalha Post por