13 dez, 2018

Cartago – Costa Rica

Eu disse à vocês no ultimo post sobre a viagem da América Central de como se faz pra ir da Cidade do Panamá até San Jose na Costa Rica de ônibus e toda a aventura que foi. Quando chegamos em San Jose nós já fomos direto para Cartago que é uma das províncias da Costa Rica e que fica a mais ou menos uns 25 quilômetros da capital.

Cartago é uma cidade pequenininha que foi fundada em 1563 e tem cerca de 160 mil habitantes. O que não esperávamos ao chegar em Cartago era (pasmem!) – o frio!!! Durante o dia era de boa, mas à noite era bem friozinho. O meu mochilão foi com apenas exclusivamente com roupas para praia, a única coisa que levei “no caso de..” foi uma legging e um cardigã bem fininho, a gente realmente não estava esperando por isso ahahahaha (muito menos preparados), mesmo quando, ao sinal, chegamos com chuva em San Jose e como chove na Costa Rica, mas isso eu vou contar em outro post.

Nós ficamos hospedados em uma casa (esquema tipo bed & breakfast) que a dona nos acolheu com tanto carinho e amor que eu não sei descrever pra vocês o quanto isso foi legal pra gente. Eu vou até deixar o contato da Jack e Ary (filha dela) direto do Booking aqui porque pra quem pretende conhecer Cartago eu recomendo muito a hospedagem delas. Café da manhã nota mil e a hospitalidade delas foi perfeita, é uma casa de família e nós literalmente ficamos hospedados em uma família porque nos acolheram como se fôssemos parte também.

Cartago apesar de pequena é uma cidade que tem uma porção de coisas pra fazer. Tem um Mercadão enorme que vale a pena visitar, todo mundo vem conversar e te oferecer coisas, um museu no central da cidade bem legal, um parque super bem cuidado, uma igreja central linda e bastante opções pra comer. Fizemos todas essas coisas, mas aproveitamos bastante também pra descansar e foi uma ótima ideia ter feito isso porque praia é uma delícia, mas cansa.

No segundo dia, nós fomos até o Vulcão Irazú e que fica a uns 30 quilômetros de Cartago, há passeios até ele saindo de San Jose também e o que eu recomendo antes é: verifique as condições do clima porque senão você corre o risco de não ver nada e foi o que aconteceu com a gente ahahahahaha. Mesmo assim, pra gente, valeu muito a visita primeiro porque é um passeio diferente – ainda mais porque é vulcão que ainda está ativo (ultima erupção foi em 1994), segundo que pra mim e o Rick, não existe tempo ruim em viagens e pra gente também não foi tão longe como pra quem sai de San Jose, então era uma coisa que de qualquer jeito queríamos fazer. Se paga para entrar na reserva do parque, então é mais um motivo pra eu recomendar ver antes as condições do clima, porque em Cartago além do friozinho (no vulcão é mais frio ainda, cerca de 3 graus a temperatura), chove bastante também. De certa forma, isso pra mim não é problema, eu não deixo meu espírito de viajante se abater por fatores que eu não posso controlar, mas é óbvio que se tivesse um céu limpo a gente teria aproveitado mais.

Estando em San Jose eu recomendo muito ir conhecer Cartago, vale a pena ficar uns dias lá. Vale mais a pena até do que ficar em San Jose. Eu nem tenho muito que falar sobre a capital porque a cidade meio que foi apenas o lugar pro nosso ponto de partida entre Pacífico e Atlântico. Ficamos acho que dois dias, como disse, somente pra descansar de viagens mais longas porque a cidade em si, não tem tantos atrativos: é um pouco suja e alguns pontos não é muito seguro andar, principalmente à noite. O bom da Costa Rica são mesmo as praias e os parques de reserva, isso é realmente maravilhoso. Mas se quiser mesmo conhecer alguma cidade, eu recomendo fortemente ir até Cartago.

Juliana Esgalha

Tags: ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.