01 ago, 2019

Ultimos Journalings e Sobre Ter uma Boa Saúde Mental

Essa semana li uma frase fantástica no twitter do @Lira_Neto:

“Leitor pergunta como seguir saudável nesta maré de obscurantismo. Sugiro a sabotagem: ler literatura, assistir a bons filmes, frequentar exposições de arte, ir à roda de samba, dançar forró, amar. Cultivar subversiva alegria. Contra a pulsão de morte, só a anarquia da felicidade.”

Mês de julho eu bati a minha meta de leitura pro ano: 18 livros. Quem sabe até o final do ano eu consiga chegar a 24 e ter a média dois livros por mês. Ler uma quantidade X não é uma obrigação de ninguém, aliás, vale lembrar que ninguém é melhor que ninguém porque lê tantos livros por mês/ano (isso já foi muito discutido nas redes), mas ter uma meta é algo pessoal MEU porque ler tem sido (na verdade sempre foi) um ótimo refúgio na minha vida e me deixa imersa em outros mundos já que o real anda tão complicado. Tenho assistido pouca TV, mas simplesmente porque alguns dos meus seriados ainda não entraram com as novas temporadas, eu evito ao máximo ficar vendo notícias porque é só tragédia e tudo isso me deixa muito mal.

Em tempos tão obscuros e incertos, o que precisamos fazer por nós mesmos é priorizar a nossa saúde mental. Nunca se falou tanto sobre isso como nos dias de hoje, segundo a OMS o Brasil é o país mais ansioso do mundo. Aí eu decidi hoje postar mais dos meus journalings aqui porque além de ler, ouvir música, me exercitar (corpo não nasceu pra ficar parado – FATO!), esse é outro passatempo meu que me faz muito bem. Não sei porque não postei mais meus journals aqui, na verdade acho que sei sim: foi preguiça mesmo! Não postei nem meus bordados que também não foram muitos e fiquei um tempo parada, mas decidi colocar tudo em ordem esses meus feitos aqui no blog porque é legal ter um espaço pra fazer esse tipo de registro. Melhor: vou primeiro postar meus journalings e depois faço um outro só pros bordados. Esse foi o primeiro do ano e os seguintes em 2019:

E uma dica:

Priorizem a saúde mental de vocês. É sério. Faça o que te dê prazer: pinte, borde, ouça música, leia um livro, vá ao cinema, faça um passeio gostoso pela cidade, se exercite. Não se compare a ninguém. Não existe vida perfeita – isso é fato, nem mesmo os mais afortunados gozam de uma vida plena e perfeita – isso nem existe! Se você de momento não encontrar o que goste de fazer, procure. Com certeza irá encontrar algo que relaxe e acalme a sua mente.

Estamos em tempos difíceis e somos bombardeados por todo tipo de notícia ruim a todo momento e talvez esse seja um momento bom para rever como participamos nas redes sociais também, acho que já falei isso em algum momento aqui, mas eu fujo de qualquer tipo de discussão na internet. Eu quis postar sobre os meus jornauls hoje – que é algo que me dá prazer e me promove um bom relaxamento e falar sobre isso porque achei que foi um ótimo momento de gancho pra falar um pouco sobre saúde mental e o quão é importante mais do que nunca darmos prioridade a isso. Just breathe. 🙂

Juliana Esgalha

Tags:

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário

  • Avatar
    BA MORETTI
    agosto 03, 2019

    muito bom ter esses pequenos hábitos pra relaxar. nossas válvulas de escape né? são tempos difíceis e no que pudermos nos agarrar pra alimentar e tranquilizar nossas mentes… me agarro com gosto! ♥