24 jun, 2019

Livro: Vozes de Tchernóbil

“Em abril de 1986, uma explosão na usina nuclear de Tchernóbil, na Ucrânia então parte da finada União Soviética , provocou uma catástrofe sem precedentes: uma quantidade imensa de partículas radioativas foi lançada na atmosfera e a cidade de Pripyat teve que ser imediatamente evacuada. Tão grave quanto o acidente foi a postura dos governantes soviéticos, que expunham trabalhadores, cientistas e soldados à morte durante os reparos na usina. Pessoas comuns, que mantinham a fé no grande império comunista, pereciam após poucos dias de serviço. Por meio das vozes dos envolvidos na tragédia, Svetlana constrói este livro arrebatador, que tem a força das melhores reportagens jornalísticas e a potência dos maiores romances literários. Uma obra-prima do nosso tempo.”

Por coincidência eu comecei a ler esse livro na mesma época em que começou o seriado Chernobyl na HBO, eu já tinha lido “A Guerra Não Tem Rosto de Mulher” dessa mesma autora e esse também segue a mesma linha: são depoimentos de pessoas que estiverem presentes nesse desastre, dando voz a um fato histórico que até hoje pouco se sabe, essa obra levou 10 anos para ser concluída.

As Vozes de Tchernóbil é um livro para ser lido com pausas, alguns depoimentos são bem pesados no sentido de serem bem impactantes e nos mostra coisas que até então pouco (ou nada!) se sabia. Lendo e assistindo junto com o seriado me deu uma outra dimensão que eu desconhecia totalmente sobre esse desastre nuclear que sempre me interessou saber mais. Alguns depoimentos são um pouco cansativos, porque ela entrevista desde os idosos que se recusaram a deixar suas aldeias e estão lá até hoje, até jornalista e filósofos – esses sim são super impactantes. Muitos desses depoimentos me deixou angustiada e me deixou pensando sobre uma porção de coisas de como realmente o ser humano é o câncer desse planeta. Eu recomendo para quem quer saber um pouco mais sobre uma parte da história que precisa ser conhecida também pelo prisma humano e não apenas o científico. Pra mim, este livro deveria ser considerado um documento importantíssimo sobre esse desastre, não é a toa que a autora ganhou o Nobel da Literatura por isto.

P.S. O seriado da HBO foi uma das melhores obras que assisti nos últimos tempos, são apenas 5 episódios, mas nos conta de uma maneira clara e direta do que foi Chernobyl, vou deixar o trailer aqui. Assistam também.

5/5 xícaras:

Juliana Esgalha

Tags:

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário

  • Avatar
    BA MORETTI
    julho 14, 2019

    eu recém assisti a série, que aliás amei, e tô louca pra ler esse livro também. a própria série me fez pensar que até então o que basicamente se espalhava sobre assunto eram os filmes de terror que criavam por conta das alterações de DNA etc etc etc. não cheguei a pesquisar pra saber da existência de documentários e literatura voltada pra isso mas basicamente era isso que me vinha em mente. e poder olhar por uma perspectiva mais realista, refletir sobre como as coisas realmente aconteceram e tudo mais, foi genial! gostei muito!